terça-feira, 3 de julho de 2007

A "nova Filantropia"

O novo estádio da cidade de Al-Kahder, nos arredores de Belém, na Cisjordânia, cuja construção foi financiada por Portugal, através do Instituto Português de Cooperação para o Desenvolvimento, vai ser inaugurado na próxima segunda-feira. O recinto custou dois milhões de dólares, tem capacidade para seis mil espectadores, é certificado pela FIFA e dispõe de piso sintético e iluminação. A cerimónia de inauguração abrirá com uma marcha de escuteiros locais, conduzindo as bandeiras de Portugal e da Palestina, e a execução dos respectivos hinos nacionais.
Já fechámos urgências, maternidades, centros de saúde e escolas primárias, mas oferecemos um estádio à Palestina. Devíamos fechar o Hospital de Santa Maria e oferecer um pavilhão multiusos ao Afeganistão. A seguir fechávamos a cidade Universitária e oferecíamos um complexo olímpico (também com estádio) à Somália e por último fechávamos a Assembleia da República e oferecíamos os nossos políticos aos crocodilos do Nilo.
E não se pode dizer mal de nada, nem de ninguém, senão temos processos... Também era assim com a pide não era?

2 comentários:

Zé Baptista disse...

O pior de tudo é que aposto que até os escuteiros vão mamamar. Essa raça podre. Aposto que quando chegar a Portugal o Pré já anda de Porche, tudo à custa destes arranjinhos. GATUNOS, CHUPISTAS!

A mim é que não me enganam eles.

Presidente disse...

Ele inda num te foi ver ao fim do mundo no ajacto particular que recentemente adquiriu???? Deve andar ocupado com a nova coqueluche do Navião que deu à costa no porto do Rio Este...