quarta-feira, 31 de outubro de 2007

um post sobre nada...ou quase

[361]

BOM DESCANSO
.
A TODOS OS
.
QUE CONSEGUIREM
.
LER ISTO!

destas visionárias concepções

[360]

em boa verdade surpreendo-me com pouca coisa, quer seja boa ou má. honestamente elas têm de ser ou muito boas ou muito más para me impressionar ao ponto de chatear-vos com estas dicotomias psicóticas da minha cabeça.
.
estava a apreciar um diana 2 cavalos, um verdadeiro luxo (clássico) e no seu tablier está um dixit que desconfio ser original, dado a pouca aptência do mecânico para as palavras.
.
dizia assim,
.
"se pensas no amanhã, semeia centeio,
se pensas em daqui a cem anos, planta árvores,
se pensas no futuro, educa."
provérbio chinês
.
e era numa daquelas chapas que se punha o nome e a morada do pessoal. daquelas chapinhas pequenas que se afixam nas caixas do correio. aquilo era de nível. muito nível. vai daí...
.
dou por mim a pensar como é que há burros que andam uma vida na escola, andam armados em cagalhões bem vestidinhos, e com necessidades especiais de ter na lapela o nome antecedido de dr., e nem por um momento param para pensar na doença que os assola.
.
concluo que anda o mundo do avesso, em busca de se virar para no fim, dar tamanha volta e ficar na mesma.
.
p.s. a alguns nota-se mesmo necessidades especiais.
p.s.2 vou descansar a cebeça. bom descanso para vocês também.

Halloween

O Dia das Bruxas é um evento de cariz tradicional e cultural, que ocorre nos países anglo-saxónicos, com especial relevância nos Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Reino Unido, tendo como base e origem as celebrações pagãs dos antigos povos celtas.
Para quem anda á "caça ás bruxas", hoje elas andam á solta!!!!

Apenas uma ideia

Venho lançar uma ideia acerca do subtítulo do blog. A frase em questão é "Padres, Putas e Paneleiros e a Puta que os Pariu". Esta frase pode levar às seguintes interpretações erradas:

1- O leitor pode pensar que este é um blog dedicado aos padres, às putas e aos paneleiros.

2- O leitor pode pensar, ao ler o subtítulo, que este blog é um insulto directo aos habitantes de Braga. Talvez nem chegue a ler o resto do blog porque se desinteressa automáticamente, não chegando a perceber que está errado.

3- O leitor pode pensar que este blog é um blog de padres, putas e paneleiros.

Eu sugeria que talvez fosse boa ideia alterar o subtítulo, mas é apenas uma ideia. Este blog tem recebido cada vez mais visitas. Não é contra o uso do palavrão que eu me estou a referir, eu também os utilizo nos meus posts. É apenas contra as más interpretações que possam daí advir.

Quanto ao título penso que está muito bom.

É apenas uma ideia.

livro - cd

[357]
.
música,
.
os azeitonas lançam o seu cd, desculpem livro-cd (fica mais barato porque o IVA sai a 5% nos livros), na noite do dia 2 de novembro, com um concerto no Sá da Bandeira.
.
dizem no site deles,
.
" [...] Os Azeitonas abandonam o lançamento de CDs Em Portugal, um CD é considerado um "artigo de luxo" e, segundo o Código do IVA, é sujeito a uma taxa de 21%, a ser suportada pelo consumidor final. Já um livro, por sua vez, encaixa na categoria de "artigo de cultura"(apenas 5%). O nosso governo, e bem, promove a cultura a artigo de primeira necessidade, metendo no saco do pão, do leite e do "Eu, Carolina", todos aqueles produtos sem os quais a própria subsistência do povo fica comprometida. [...]"
.
eu gostava de ir...deixem [aqui] os vossos comentários e pode ser que ganhem uma entrada de borla.
.
.
cinema,
.
amanhã veremos o filme do aclamado escritor Paul Auster, the inner life of martin frost, no shopping cidade do porto (única sala no norte do país que passou o filme - incrível a falta de qualidade que graça por cá). parece que a crítica não foi muito à bola com o homem na realização, mas a ideia do filme é boa e por isso há que tirar a limpo a veracidade dessas análises.

Eu, já o tinha dito há 11 dias atrás

António Salvador anuncia continuidade!!!

http://www.record.pt/noticia.asp?id=763161&idCanal=13

terça-feira, 30 de outubro de 2007

A insustentável leveza de...Zidane!

Zidane, é mais do que um nome próprio, o seu carácter onomástico encerra uma significação estranhamente musical (como se o próprio nome fosse um resquício élfico de uma linguagem superior) assim, como que uma feliz conjugação onomatopeica de silabas, capaz de desafiar o descontrutivista mais dogmático encerrado em cada um nós.

Se o futebol é uma metáfora para a própria vida, que vive do movimento perpétuo das suas órbitas elípticas, ornamentadas pelo peso de lendárias vitórias e dantescas misérias, a forma como Zidane desvelou (no sentido ontológico do termo) a condição de semi-Deus nos pés de um mero mortal de pátria miscigenada, é uma verdadeira e irónica ode (filosófica) sobre o superior valor da vida humana, a que nem um cínico inveterado como Voltaire ousaria acrescentar uma virgula!

A virtude do jogo de Zidane começa, antes de mais, no seu olhar, sobrenatural, glacial e intimidante como o de um tigre siberiano. Os seus olhos perscrutam linhas e passes imaginários, com a certeza e rapidez alguritmica que desafiam constantemente a máxima de Einstein, a luz foi ultrapassada inúmeras vezes quando Zidane foi capaz de fazer aquele passe impossível antes de ser derrubado, ou quando rematou de um ângulo impossível ou quando fez o mais aquele drible, e que drible...

Quando Zidane olha, temos uma sensação de vertigem como se os seus olhos observassem mistérios insondáveis que para nós se tornam inacessíveis, quando Zidane pisa o relvado, sentimos uma certa impaciência, como se estivéssemos na eminência de experiênciar o sublime.

Solta-se a bola que percorre claustrofobicamente um rectângulo mágico, capaz de vergar a vontade dos mais resilientes, de destruir as quimeras dos mais idealistas ou de transcender a estreiteza dos mais pragmáticos, mas contigo é diferente, a bola respeita a vontade de Zidane, anuindo com subserviência à sua inspiração real e divina.

O campo de futebol é uma arena para todos os outros, mas para ti Zidane, é um Hades divino onde te recreias infundido pelo espírito do génio de filósofos e de outros excelsos heróis!

Por último, penso que em pleno mundo falocrático, todas as conversas sobre futebol deveriam começar e acabar com a evocação do teu nome, Zidane! (em jeito de interjeição sagrada)



Notas de rodapé:

1) Desconstrutivista- laconicamente, corrente que defende a correspondência arbitrária entre a fonética das palavras e a sua significação;

2) Desvelar- Tirar o véu, descobrir;

3) Ontologia- Ramo de Filosofia que versa sobre o estudo existencial.

despido de angustias

[354]

" [...] entretanto, uma ida a bragança (apresentar o seu livro) para falar numa escola, sem que sequer as portagens lhe paguem, o autor tem dois alunos à espera, ambos sob coacção do professor de português. nessa noite embebeda-se. na manhã seguinte, conclui que afinal continua a ser um zé ninguém. à tarde, passa pelo quiosque, para apostar no euromilhões.
é deprimente. sabem porque é que eu sei? porque já fiz essas figuras quase todas. entretanto porém, aprendi uma coisa: um livro não é sagrado - e não será ele a resgatar-me aos meus inúmeros fracassos.
.
desde então, vivo melhor. [...]"
.

Joel Neto, Revista N.S. nº 50613 (integrante J.N.) 27/10/2007
.
suponho que os fracassos são forças perturbadores em demasia para assumirmos as nossas virtudes. eu por mim exalto as do joel neto. ele escreve com a displicência de quem sabe o que quer dizer. e não teme os desvarios da sociedade lisboeta (proto-intelectual) atulada em preconceitos de superioridade. por isso se calhar não tem mãos de "deuses" que o elevem ao estatuto que merece.
.

sábados melancólicos

[353]
.
.



passados 5 anos desde que vimos este artista, voltamos a procurar vê-lo para aferir as melhorias. essas foram evidentes. até pelo grupo que o acompanhou. excelentes músicos que criaram o ambiente perfeito para nos transportar ao interior da escócia (país de origem de Sandy KilPatrick). com um sotaque característico, conseguiu evoluir com algumas músicas mais completas e com mais arranjos melódicos. ouvir isto num "bar" onde nunca tinha ido (café-concerto da casa das artes de famalicão) foi ainda melhor.
.
comprei o CD...
.
.
com direito a uma dedicatória pela dedicação...
.
.
este CD foi resultado da sua participação para uma curta-metragem de André Tentugal.
.
mais e mais [aqui]
.

Carta aberta a José Mourinho

Caro José,

Já lá vai algum tempo desde a última vez que nos encontramos. Tu estavas lá em baixo no relvado, eu na bancada e reparei que olhavas para mim, julgo que até acenaste com a mão e pensaste "um dia hei-de ser como aquele gajo, um verdadeiro special one".
Os tempos passaram, ganhaste umas cenas, foste até ao Chelsea, transformaste-te num ídolo e agora... Estás desocupado!
Olha que ser o "special one" no Chelsea, com o dinheiro que por ali anda não deve ser assim tão difícil. Que tal vires agora até Braga provar que tú, sim tú, és mesmo um "special one"!
Isso é que era de homem!

Com os melhores cumprimentos.

Lufada de ar fresco...


Jorge Costa já não é treinador do Sp. Braga.

Foi demitido esta madrugada na sequência dos maus resultados da equipa "nada condizentes com os objectivos e pergaminhos do clube".

Comunicado da SAD bracarense

"Após o jogo com a Naval, o presidente António Salvador, reuniu-se com o técnico e depois de uma pequena conversa, comunicou-lhe a decisão, imediatamente aceite e entendida pelo treinador. As exibições menos conseguidas e os resultados verificados, nada condizentes com os objectivos e pergaminhos do clube, estiveram na base desta decisão. No entanto, a SAD do S. C. Braga não pode deixar de agradecer o brio profissional e a dedicação ao clube demonstrada por Jorge Costa durante o tempo em que serviu o S. C. Braga. O trabalho da equipa foi entregue provisoriamente aos técnicos-adjuntos."

Já era sem tempo!!! Quem será o senhor que se segue???

cinenimação

[350]

ontem, na videoteca municipal de braga, passagem, para todos e de borla, do filme little miss sunshine. excelente momento sarcástico da vida americana. buscas incesantes do sucesso e estrelato. doenças de afirmação da grandeza no dia-a-dia. droga, comédia e uma excelente banda sonora com pormenores de fotografia urbana excepcionais.
.
e de borla gente...acordem para a vida...

passagens secretas

[349]

" [...] it's a long hard fight -
but i'll always live for tomorrow
i'll look back on myself and say i did it for love
yes i did it for love - for love - oh I did it for love."

queen, it's a hard life

no seguimento de,

" so i found a reason to stay alive [...]"
melanie c, first day of my life

desta e doutra visão

[348]

"[...]Prefiro escrever as sombras, prefiro o frio da noite à frescura das manhãs. [...]
Os suspiros ouvem-se melhor, de noite. As lágrimas também. As lágrimas encontram sempre uma almofada onde se podem esconder, misturadas com o cheiro do algodão acabado de lavar e perdidas entre as riscas do edredon colorido. [...]"
.
"[...] Car il n'y a rien de pire au monde que l'amertume et la vengeance. Reste toujours digne et intègre à toi-même. [...]"


visão lucida da a. via [luz acesa]


refresco de inverno se aproxima.
e a terra está a girar de modo a que o sol se esconda mais depressa e se vire o hemisfério sul para o sol.

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Xanax!!!

"Ameaças no aeroporto"

"Depois do jogo com o Bolton para a fase de grupos da Taça UEFA, no regresso da comitiva do Sporting de Braga a Portugal, em plena sala de embarque do aeroporto de Manchester, fui interceptado por Mesquita Machado, presidente da Câmara Municipal de Braga, que de forma tempestuosa e intimidadora exigiu explicações sobre a reportagem relativa ao dia da partida para Inglaterra (publicada na edição de quinta-feira), que referia as relações frias e de alguma tensão entre o autarca e o presidente da sociedade desportiva do clube, António Salvador. Sem a mínima possibilidade de diálogo, ou de rebater as acusações injuriosas - de conduta desonesta e pouco profissional -, que depressa atingiram um nível de grosseria absolutamente intolerável, vi-me envolvido numa escalada de violência verbal que terminaria com ameaças à integridade física, numa tentativa de agressão travada pelo próprio filho de Mesquita Machado. Episódios lamentáveis como este dirimem-se em sede própria e não nos jornais, pelo que a partir daqui o assunto só encontrará eco na justiça."
Augusto Bernardino in A Bola 27/10/2007

dizem que se pode tornar bom

[346]

"[...] os adversários estão em frente, os inimigos ao lado [...]"
Winston Churchill

"[...] eu pagava muito bem para viver anonimamente os anos que me restam. é preciso uma dose de imbecilidade para querer ser famoso.[...]"
Miguel Sousa Tavares

"[...] aos 50 anos já não nos definimos através dos outros. temos a nossa própria definição de beleza.[...]"
kim basinger
.

será que somos tão ludibriados pela vontade de afirmação pública que nos deixamos levar pela ganância?
será que não podemos ver no devido tempo que o reconhecimento pode ser bom se for feito apenas pelas pessoas que nos estão próximas?
será que teremos de chegar a velhos para percebermos que as nossas definições estão erradas?

Só para quem percebe de música

Carrega na imagem!!!

definições essenciais

[344]

puído, polir ou desgastar, friccionando ou roçando, alisar.

prurido, comichão ou tentação ou impaciência ou desejo.

definição para quem disse um dia "mas eu não me rocei" - poderíamos ter dito que ele estava só a puír.

dia mundial da psoríase

[343]

hoje alerta-se para o facto - estranho digo eu - de algumas pessoas não saberem que a psoríase não é contagiosa. eu, no que me toca, tenho umas brincadeiras nos cotovelos e nada mais. existem pessoas que sofrem destas lesões em todo o corpo, inclusive na cara, sendo alvo fácil de discriminação e ostracização pelo preconceito. para além obviamente dos danos psicológicos que carregam os que sofrem lesões desse nível de extensão.
a todos os que lêem esta mensagem aqui fica o site, para melhor perceberem a doença e os preconceitos existentes.
.
.
da associação portuguesa de psoríase (psoportugal)

domingo, 28 de outubro de 2007

Ciclo da vida

A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina!
Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás para frente!
Nós deveríamos morrer primeiro, ficava logo isso arrumado. Daí, íamos viver num asilo, até ser chutados para fora de lá por estarmos muito novos. Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar, seria a fase seguinte. Depois trabalhava-mos 40 anos até ficarmos novos o bastante para poder aproveitar a reforma. Vinha a curtição, beber bastante álcool, fazer festas e ir para a faculdade. De seguida a secundária, tinha-se várias namoradas, virava-se criança, não tínhamos nenhuma responsabilidade, tornávamo-nos um bebezinho de colo, voltava-mos para útero da mãe, passava-mos os últimos nove meses de vida a flutuar. E terminava tudo com um óptimo orgasmo!
Não seria perfeito?

sábado, 27 de outubro de 2007

Braga Zeitgeist (um ensaio sobre Braga)


Braga, sempre que te visito sinto-me protegido pelos teus braços graníticos que se estendem infinitamente...labirinticamente por entre os circulos concêntricos das tuas terriveis lendas e estórias milenares. A tua identidade encontra-se perdida por entre mil guerras santas, que de escarnio druida se tornaram em devotas promessas . Braga, és profana como mais não poderias ser, porque os teus ditirambos de perturbante prazer, loucura e êxtase encontram-se imortalizados no peito sinuoso dos teus anjos e nos lábios lascivos dos teus Santos. A vertigem com que sitias os teus habitantes é intoxicante, porque exiges com orgulho, nada menos que um servilismo absoluto das tuas insignificantes crias e antes mesmo de exibires os teus mistérios arabescos e a tua vetusta fortaleza espiritual , já me conquistaste.

Sobre a função edificante do Wrestling! (2)

(continuação)
...sempre que a pequenada acerta efectivamente com uma facilidade insultuosa, uma resposta que desconheço, repito com desfaçatez para mim próprio que todos os supostos "miúdos" de dez anos que participam no programa do canal um, são na realidade actores anões com doutoramentos honoris causa nas mais diversas áreas do saber e com uma tremenda lata! Os diabretes, a enganarem-nos! Tudo isto leva-me a pensar que sinto saudades de um programa sem equivocos, sem refúgios ou "cortinas de fumo" um progama directo e honesto como nos bons velhos tempos do Wrestling, com os indispensáveis comentários do inefável Tarzan Taborda, que por entre estridentes chapadas encenadas e expressões faciais cartoonescas elevadas á enésima potência, nos fazia lembrar da função edificante do Wrestling, porque ao fim ao cabo (já dizia Herman José) não somos todos marionetas neste circo que é a vida? Companheiros? Colegas? Palhaços?

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

definições distorcidas

[339]

romeira, mulher que vai a romaria.

rameira, meretriz ou puta.

sem p.s.

Brincadeirinhas!!!

O chefe dos veteranos do ensino superior no Porto disse hoje que o incidente que quinta-feira envolveu em Braga estudantes do ensino superior das duas cidades "não passou de um arrufo de namorados".
O "Dux veteranorum" Américo Martins considerou que a PSP "exagerou" na descrição do que se passou. "E o que se passou foi apenas que, entre picanços e desafios, houve um aluno que descarregou o pó químico de um extintor sobre outro, intoxicando-o", coisa pouca claro.
"Foi uma batalha campal, com recurso a gás pimenta, paus de marmeleiro e matracas", garantiu então o Chefe Almeno, da PSP de Braga.
Então, Chefe Almeno, o senhor não vê os morangos??? O senhor não sabe que agora os meninos na escola resolvem os seus arrufos com matracas, e gás pimenta??? A PSP havia em vez da escola segura, lançar uma nova campanha com cursos de formação nestas áreas!!!

Fragmentos #1

Doce como o nosso primeiro encontro, doce como o nosso primeiro olhar, assim é o anoitecer em Bissau. A brisa quente afaga os meus cabelos e recordo aquelas noites de Agosto em que nos entretínhamos a contar estrelas perdidos naquele campo de sonhos. A minha guitarra ainda toca as mesmas canções, a minha mão ainda sente a tua pele prateada pela luz da lua. Lembras-te quando timidamente aproximei a minha mão da tua? E quando os nossos dedos se entrelaçaram pela primeira vez? Sorriste envergonhada e disseste nunca ter tocado uma mão portuguesa. Eu retribuí o sorriso e disse nunca ter tocado uns lábios polacos. Tremi por alguns segundos, não de medo, talvez de ansiedade. Olhei-te nos olhos e vi que já os teus lábios esperavam por mim.

Adenda:
Para evitar problemas de maior, fique bem claro que este texto foi escrito há muito tempo, não tendo hoje qualquer significado especial.
Poderá acontecer muitas vezes, que eu coloque aqui textos mais antigos, simplesmente porque gosto de partilhar com o pessoal aquilo que escrevo, seja aquilo que escrevo hoje, ou aquilo que escrevi ontem. Este é um blog público e pode dar-se por vezes o caso de se criar um mal entendido como esteve prestes a acontecer.

Obrigado.

O que vai aumentar em 2008

O pão, a electricidade, o petróleo, os juros da casa... O ano de 2008 trará muitos aumentos de preços.
Mais 1,09 euros para a electricidade por mês - mas o aumento anunciado será ainda mais sentido porque a conta chega a cada dois meses. Mais 5% na factura da água, pelo menos 10 cêntimos a mais no pão de quilo. E depois há que contabilizar a constante incógnita do aumento do preço do dinheiro que tirará do nosso bolso mais algumas dezenas de euros por mês na prestação da casa, e ainda o sucessivo aumento dos combustíveis. Além de tudo o melhor é começar a contabilizar pelo menos mais 2,1% aos gastos gerais, já que esse é o valor previsto pelo Governo para a inflação em 2008.
Assim sendo, tendo em conta as percentagens previstas para os aumentos, é de esperar que continuemos a perder poder de compra em 2008. Será normal, também, que a inflação acabe por ficar ligeiramente acima do previsto.
Haverá alguma coisa que fique mais barata?
Dificilmente. Nem que seja porque a inflação esperada, sirva sempre como tábua para o comércio se agarrar e assim justificar os aumentos.
O que aí vem não é nada animador!!!

definições essenciais

[335]

chulé, mau cheiro dos pés ou bodum.

bodum, cheiro desagradável de pessoa que não se lava.

p.s. só para quem precisa novamente.

fugir depressa da desgraça

[334]

parece-me demasiado evidente que podemos e devemos sempre desconfiar da natureza humana. hoje tive uma prova de ela pode ter mais facetas do que as que conhecemos. quando vinha embora de uma repartição de finanças, ia-me esquecendo dos óculos em cima do balcão. estavam escondidos num canto. por isso era bem mais fácil esperar que eu saísse e pegar neles. (não são dos melhores mas não são nada de se deitar fora) no entanto, e para me rir do meu cepticismo, o senhor com uma cultura provavelmente enraizada lá longe, chamou-me a atenção e com um sorriso agradeci. pensei que era a melhor coisa do dia. ter visto aquilo e não ter ficado sem os óculos.
.
(pensei em ajudar uma velhinha a atravessar a passadeira mas não vi nenhuma. hoje não acabo o dia sem fazer uma boa acção)

cerveja e literatura - 4 *

[333]

(John Darnton)

“ […] levou a sua cerveja para uma mesa e ignorou uma jovem loira e pálida que o fitou. Bebeu uma caneca e depois outra. Com o álcool, a dor começa a diminuir um pouco. […] “

John Darnton, “O pecado de Darwin” – Tradução de Artur Lopes Cardoso – Casa das Letras – 2007 – pp. 109

* título do ciclo de posts sobre cerveja e literatura de luís carmelo no seu blog [MINISCENTE].

Escutas (me)

8:22 - primeira chamada telefónica recebida:
- "Tou, tas-me a ouvir, não ouço nada, ta melhor, mas ouve-se muito ruído..."
8:33 - segunda chamada da manhã: (hoje madruguei, até fui levar a Bruna à escola)
-"Tou, (porra que se passa com o telemóvel) tou, parece que estás num poço, tou a ouvir mal... há já ouço melhor um bocadito... mas com ruído..."
Duas vezes seguidas: "Olha, olha! - pensei eu cá para os meus botões - "será que nisto das escutas o sr. PGR tem razão e eu também ando a ser escutado" - mas no mesmo instante reflecti - "não" - categoricamente - "não, mesmo que o estivesse as escutas não fazem ruído" (eu sei isto e o sr. PGR também devia saber).
Porque estava perto fui logo a um agente autorizado da minha operadora (sim autorizado, num fui a uma loja qualquer). A menina visivelmente ensonada, lá fez um esforço por ser simpática, o que até nem custou muito, e após alguma conversa e umas experiências, saí de lá com o problema resolvido. Quer dizer, por resolver, mas identificado!
Sr. PGR, faça como eu vou ter que fazer, troque de telemóvel, porque o seu, se faz ruídos estranhos, deve estar avariado como o meu!!!!

Sobre a função edificante do Wrestling!

Os tempos mudaram e a prova disso é a existência de programas, cuja função insiste em ser a mais pura chacota sobre o frágil papel de parecer conhecer o mundo (vulgo, ser adulto) estou-me a referir é claro ao programa "Sabe mais que um miúdo de dez anos?". A pergunta é ofensiva e acrescentaria até, um bocadinho tótó, senão vejamos: 1) É claro que eu sei mais que um puto de dez anos, porque já sou mais velho e a idade é um posto! 2) Os putos ainda pensam que o Jorge Gabriel sabe de facto todas as respostas para as perguntas que faz! 3) Quando interrogados sobre o que mais gostariam no mundo, os petizes ainda respondem com uma indisfarçável e comprometedora ingenuidade "Paz no mundo, ou talvez... a nova linha de cadernos escolares do Cristiano Ronaldo." Coitados, como se houvesse algo que suplantasse a mais-valia de um bom caderno escolar com a pose sempre relinxante de Cristiano Ronaldo!4) Eu posso arrotar, coçar os tomates e dizer palavrões em casa sem levar um sopapo da minha mãe, a criançada não. (continua...)

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

fogachos da vida dele

[330]

(estava há muito sem escrever entre parêntesis) vai daí voltei com os "queres falar?"

(não é por nada em especial. é só porque esta personagem que habita na minha cabeça, está em estados de descanso prolongados tal qual os ursos. hibernações constantes. procuras de certezas que nem eu posso entender. nem posso interferir. )

[vai daí dei por ele a esgravatar no livro que diz querer escrever. anda num corropio de investigações. análises de livros, leituras de artigos de jornais, entrevistas, fotografias, etc. etc. anda há muito pela biblioteca. pensou muitas vezes em desistir dessa ideia de escrever um livro e eu apoiei. disse-lhe que talvez fosse melhor ler mais, estudar mais sobre a teoria de escrever bem. e aconselhei um curso de escrita criativa da velha-a-branca (não percebi porque me disse que não podia ir aí). depois de alguns dias em catarse inspeccionativa interior acordou-me a meio da manhã. dei por mim a ouvir o escritor (sim o facto era já consumado) no meio de uma consulta de dermatologia. o cubano era muitas vezes incompreensível, e ouvir os dois ao mesmo tempo foi o cabo dos trabalhos. no final percebi quase confundi as coisas e só após alguns minutos de espera na fila para pagar percebi que o livro não resolvia a psoríase, nem na farmácia se vendiam estórias (o francisco j. v. aconselhou isso há dias).
.
[à hora do almoço sacode-me o braço e diz que já encontrou a inspiração necessária e a que há muito não via. era uma mulher. diz-me que ainda sente o cheiro dela. que não a esquece e que mesmo que ela já não exista, está pronto para se lançar na aventura com o barco e os remos que ela deixou. disse-lhe que parasse que um dia falaríamos melhor.]
.
[à hora do jantar (até dei um salto na cadeira) veio de repente e em altos brados gritando "eurika", nesse momento olhei para ele e respondi em tom sério, diz-se "eureka" e diz-se também boa-noite. virou-me as costas.]
.
sei que queria escrever qualquer coisa sobre a guerra colonial. não percebi em que perspectiva. há quinze dias que não o vejo e por isso suponho que ainda ande nas suas pesquisas.
.
(tenho saudades das parvoíces do escritor.)

definições essenciais

[329]

inepto, imbecil ou inapto ou estúpido ou ignorante.

escória, coisa desprezível ou arraia miúda ou ralé.

p.s. só para quem precisar dela para alguma coisa. não vá alguém chamar-vos isto e vocês nem sabem se vos estão a insultar ou a elogiar.

Temos que ser nós a mandar calar os ingleses!!!



Depois de uma jornada na Liga dos Campeões, razoável, uma derrota, um empate e uma vitória, o S. C. Braga, inicia hoje a sua participação na fase de grupos da UEFA, defrontando o Bolton.

Espero que sejam os jogadores do Braga, a mandar calar Anelka e companhia!

mais coisas positivas

[327]

há dias em que descobrimos coisas muito importantes. ainda ontem não fazia a mínima ideia do que escrever hoje e logo me aparece um cartão que diz o seguinte,

ex.mº senhor tal de tal, o seu grupo sanguíneo é - A Positivo.

pois meus amigos tamanha felicidade não podia ter sido melhor acompanhada. quando ia pagar as análises a menina diz-me isto,

- não tem mais pequena?
- não menina só tenho esta...

pois bem, ego lá em cima quando reflectia sobre esta palavras, mesmo que tivesse mentido à menina. eu tinha mais pequena, mas precisava dela para outra coisa...

cerveja e literatura - 3 *

[326]


nos tempos da moderna londres e da cosmopolita cidade universitária de cambridge, os investigadores da vida de Darwin confraternizam,

“[…] escolheram um pequeno restaurante e ele dirigiu-se para uma pequena mesa perto da janela, onde os transeuntes poderiam constituir uma distracção. Uma empregada de avental branco aproxima-se e ele pediu uma cerveja […]”

John Darnton, “O pecado de Darwin” – Tradução de Artur Lopes Cardoso – Casa das Letras – 2007 – pp. 61

Muuuuuuito bom!!!



Não quero encher o blog com carradas de videos que entopem isto tudo, mas não resisti a este. Tinha de partilhar isto com o pessoal!

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Porque não no S. Geraldo?



"O cinema São Geraldo, a segunda sala a exibir filmes em Portugal, foi ao longo de décadas a sala de cinema dos bracarenses, actualmente esta mítica sala está fechada e sem possibilidade de uma provável reabertura. Hoje em dia os espaços a funcionar na cidade são os cinemas Cinemax e Lusomundo com sete de salas projecção cada. Existe também o cinema GoldCenter, mas possui apenas uma sala. A Câmara Municipal de Braga tem também uma rede de videotecas onde os cidadãos podem ver filmes gratuitamente." in Wikipedia
Recentemente a Câmara Municipal de Braga recebeu a proposta de uma multinacional francesa que queria adquirir o edifício para abrir as suas instalações na nossa cidade. Estupidamente e incompreensivelmente a câmara recusou e "forçou" esta multinacional a abrir a sua filial num shopping da cidade.
Eu pergunto, porque? A abertura de uma loja FNAC nesta zona da cidade ia dinamizar toda a zona envolvente como também ia revitalizar o "monstro" do shopping Santa Cruz, que esta cada vez mais decadente.
Será que é politica do Sr.Eng. Mesquita Machado deixar o centro da cidade ao abandono e em ruínas, como o supra citado S. Geraldo? Serão os interesses e lobbies imobiliários assim poderosos, que, valham mais do que a requalificação do centro da cidade.
Porque?

A vida....


A vida é uma oportunidade, aproveite-a...
A vida é beleza, admire-a..
A vida é felicidade, deguste-a...
A vida é um sonho, torne-o realidade...
A vida é um desafio, enfrente-o.
A vida é um dever, cumpra-o...
A vida é um jogo, jogue-o...
A vida é preciosa, cuide dela...
A vida é uma riqueza, conserve-a...
A vida é amor, goze-o...
A vida é um mistério, descubra-o...
A vida é promessa, cumpra-a...
A vida é tristeza, supere-a...
A vida é um hino, cante-o...
A vida é uma luta, aceite-a...
A vida é aventura, arrisque-a...
A vida é alegria, mereça-a...
A vida é vida, defenda-a..."

Porque o Natal se aproxima...

cinenimação

[321]

mais um dia C (dia com bilhetes a dois euros). e assim sendo sessão dupla. aproveita-se que está cara a cultura e a diversão-entretenimento.

1º - O mal casado



dispensamos apresentação de mais um filme de domingo à tarde que serve para relaxar e rir um pouco nos dias entediantes.
.
"[...] logo fazemos um jantar mais tarde, tenho de te dizer uma coisa...
boa ou má?
no início vais vacilar, pensas que é má, mas depois com a conversa vais ver que é o melhor para nós.
amo-te tanto...
amor, amor, amor...[...]"

1408





teimoso este actor, que insiste em querer passar a noite num quarto assombrado. desenvolve-se pois lentamente (às vezes demasiado lento) e só no final se desenrola com o ritmo necessário para o suspense dar resultado. com base num livro de stephen king.
.
p.s. será que os trabalhos de arranjos do espaço não poderiam começar ainda mais tarde? é que estar a ver um filme destes com o ritmo dos martelos em fundo não é agradável.

Uma história de fazer chorar as pedras da calçada


O peso insustentável de se ser Filipe Vasconcelos Jardim Gonçalves

Era uma vez uma sociedade de «off-shore» sediada em Gibraltar: Crystal Waters era o seu nome e Filipe Jardim Gonçalves o seu sócio principal.
A Crystal Waters detinha a Passo a Passo, que por sua vez também controlava a Vasconcelos & Vasconcelos (SPRINT).
Filipe Jardim Gonçalves é filho de Jorge Jardim Gonçalves, irmão de Rodrigo Jardim Gonçalves e primo de Francisco Miguel Vasconcelos Pereira.
Para expandir e desenvolver os negócios, Filipe Jardim Gonçalves contraiu diversos empréstimos junto de uma instituição bancária que lhe era familiar: o BCP .

Filipe tinha um homem em quem confiava: Tiago André Tico Coelho, gestor de várias empresas e sociedades em que Filipe participava. De algumas empresas, Tiago chegou mesmo a ser sócio.

Um dia, quando tudo começou a correr mal e as dívidas acumuladas eram já mais que muitas, a conta corrente de Tiago, entretanto caucionada, foi alvo de procedimento jurídico por parte da instituição BCP. A família está para o que der e vier, já sabemos.
Contudo...
Eis que Filipe, preocupado, procura um escritório de gente da sua confiança: o AM&JG. Para seu advogado escolhe José António Alves Mendes, membro supranumerário do Opus Dei . Ora , o seu sócio é Rodrigo. Rodrigo quê? Rodrigo Jardim Gonçalves, seu irmão. Sim, é isso que está a pensar, leitor: a sociedade de advogados do seu irmão irá defendê-lo numa questão relacionada com o banco do seu pai.
Alípio Dias e Filipe Pinhal ,à data dos acontecimentos (finais de 2004), membro do conselho de Administração e vice-presidente do BCP, respectivamente, sentaram-se à mesa de negociações com Alves Mendes.
Verificando que se tratava de gente que não tinha onde cair morta o Departamento Jurídico, na pessoa do seu Director, Carlos Picoito (membro supranumerário do Opus Dei), propôs que as dividas contraídas por aquelas sociedades fossem declaradas créditos incobráveis.
A decisão tomada pela Direcção do BCP foi favorável à proposta de Carlos Picoito. Pouco tempo depois, Jorge Jardim Gonçalves deixou o cargo que ocupava no Banco.
O que declarou Jorge Jardim Gonçalves sobre o assunto?

"Não sei de nada, as questões com clientes não passaram por mim"

cerveja e literatura - 2 *

[319]


Investigadores do caso Joana de Portimão, reuniam para juntar peças e tentar definir as novas pistas a seguir na investigação que chegara a um beco aparentemente sem saída.

.

“ […] Marques Bom já se mostra impaciente.
- Desenvolve caraças…
- OK, mas antes acompanha-me…o João passou a tarde a beber bejecas, não foi?
- Sim – confirma Marques Bom -, estavam lá em casa uma data de cervejas vazias. […]”


(A estrela de Joana – Paulo Pereira Cristóvão – Editorial Presença - 2007 - pp. 58)

* título do ciclo de posts sobre cerveja e literatura de luís carmelo no seu blog [MINISCENTE].

estrelas cadentes

[318]

pela confusão criada ontem em volta de um post inofensivo e meramente apreciativo, tornou o dia passado atípico. foi assim batido o número de visitas num só dia. o ranking está agora assim ordenado,

  1. 23/10/2007 - 86 visitas
  2. 15/10/2007 - 55 visitas
  3. 25/09/2007 - 50 visitas

o número de páginas vistas ontem foi de 282. assim pelos vistos teremos feito à vontade uma boa dezena de inimigos e amigos novos. a todos bem vindos.

Festa do Tapoé


Pessoal, um dia destes temos de ir aí para um espaço verde qualquer fazer a festa do "tapoé". Metemos rissóis, bolinhos de bacalhau, bolos e coisas assim dentro dos "tapoés" e vai ser a loucura... Ui, ui...
Não esquecer o tacho de arroz de frango embrulhado em jornal e cobertores.


p.s.- Isto de postar em blogs é mesmo fixe. Basta um computador com acesso à net e nem é preciso um grande "softué".

terça-feira, 23 de outubro de 2007

madalena

[316]

uma das figuras bíblicas em que toda a gente gosta de bater, é a madalena. coitada, mesmo que tenha espinha direita (segundo as curtas [documentários] mais recentes, ela era casada com cristo - não tarde aparece-me o cónego a comentar isto) depois de ficar com a fama ela não se safou mais.

tem de ser arrependida mesmo que não tenha na realidade feito nada de mal.

mais parece o gato das botas, que retrata os recentes devaneios de massificação do estado mudo em que muitos se refugiam só para não terem de ficar com fama.
.
aqui somos gatas borralheiras. gostosas. e despidas de preconceitos.
.
p.s. aos amigos da velha que se sentiram ofendidos aqui fica o pedido de desculpas...

cerveja e literatura - 1 *

[315]



.
falando sobre a juventude de Darwin, o autor transporta-nos para os preparativos da primeira viagem de barco:

“ […] charles lembrava-se de outro momento: a noite em que os dois estavam a jantar na Colwyn Inn e aí, sentados à frente de um prato de carneiro e uma caneca de cerveja, o grande homem dissera a charles que a sua viagem iria conduzir a alterações fundamentais no mapa geológico […]”

(John Darnton, “O pecado de Darwin” – Tradução de Artur Lopes Cardoso – Casa das Letras – 2007 – pp 28)


* título do ciclo de posts sobre cerveja e literatura de luís carmelo no seu blog [MINISCENTE].
.

p.s. como gostei muito do resultado, publico 4 excertos de textos que li no último mês.

Cinema... como quem diz

Esta animado isto hoje.... 11h e já esta confusão. isto promete para o resto do dia. Nem deixam um gajo trabalhar com a ansia de ver as próximas intervenções. A propósito, ainda nao vi reacções dos camurcinas as maravilhosas prestações dos actores e ao argumento escrito em cima do joelho.

P.s. deixo a minha opinião em relação ao festival para mais logo.

inveja do destino

[313]


eu vou ver este espectáculo...com mais 4 aventureiros. eles sabem que temos sorte.

para quem não conhece deixo-vos [aqui] o link. eu gostei mais da parte da música, FABULOSA!

p.s. dia 2 de dezembro invadimos a capital e o pavilhão atlântico (que nunca visitei).

festival internacional de jardins de ponte de lima

[312]

para os amigos (amigos assim-assim e inimigos também) deste blog, temos para oferecer convites para ver este festival que termina no dia 30.



mais uma vez deixamos referencia ao jardim "sonho meu, sonho meu" do designer miguel peixoto, vencedor da edição 2006.

para quem estiver interessado, haveremos de arranjar maneira de os entregar.

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

fast forward

[311]

festival muito interessante deveras. foi com muito agrado que participamos neste evento. primeiro pelo gosto de criar, mesmo sendo numa área em que não nos sentimos muito à vontade, nem com conhecimentos para criar em qualidade. depois pela emoção de nos sentirmos realizadores. e mais pelo final, pelo prazer de vermos um filme feito por nós passar pelo grande ecrã.

deixamos o nosso vídeo para que todos possam ver. esperemos que vos agrade.

video

O nosso temo foi: Tema # 2: Os super heróis já não voam.

Para saberem mais vejam na página do Fast Forward os outros temas "marados" e ainda os vencedores.

Deixo apenas uns reparos:

  1. como podem os próprios da casa participar sabendo eles com mais antecedência os temas?

(adenda de hoje: (23/10/2007) Garantiram da Velha-a-Branca que ninguém da direcção participou no festival, reconheço o meu erro).

  1. as músicas exigidas eram originais e depois aparecem músicas que toda a gente sabe de quem são? (a nossa música é da banda bracarense "signus" - estiveram na final das bandas de garagem do bragaparque - e é original, nunca foi editada, e cederam os direitos dela).
  2. depois a questão do tempo dos filmes, não era suposto serem só 3 minutos?

Por aqui nos ficamos. para a próxima comecem o festival a horas por favor....saimos de lá às 2 da manhã!

p.s. o pedro do avenida ia ficando de pé :)

Racismo em Braga

Em pleno centro de Braga, uma mãe viu o seu filho ser "arrancado" do baloiço onde brincava, porque o pai de outra criança achou que o seu rebento tinha "mais direitos" que o outro.
Djariatú Fatú Lopes Mané estava com o filho Rui, de três anos, num parque infantil em pleno centro de Braga, em frente à igreja dos Congregados. Vigiando as brincadeiras do petiz, alarmou-se quando os pais de outra criança forçaram o Rui a sair do baloiço, para que o filho deles ocupasse o equipamento. "Vi o meu filho a ser arrancado pelo senhor, caindo no chão com o lábio superior a sangrar. Corri em auxílio, perguntando o porquê de tal barbaridade. Ele respondeu "O meu filho está no seu país e tem todo o direito de estar no baloiço que o seu filho está a ocupar indevidamente".
Djariatú ficou mais perplexa quando a mãe e a avó da outra criança embarcaram no insulto. "Chamaram-me preta, macaca e prosseguiram 'Vai para a tua terra. Estás em Portugal atrás de comida. Em África passavas fome e vivias no mato'", diz a guineense.
O desespero de Djariatú aumentou quando viu o alegado agressor prosseguir nos seus intentos "apesar de agarrado pelos polícias". "O homem tentou agredir-me de novo. Soltou-se dos polícias, empurrando-os e, mostrando-se arrogante, disse que era militar e que não podia ser preso", relata a vítima.
Queria apresentar queixa, mas "os polícias mandaram-me calar, aconselhando-me a ir embora. Deixaram partir os agressores sem sequer pedir a identificação".
Não me apetece comentar, tal é a revolta que sinto, qualquer comentário nesta altura seria literariamente pouco recomendável!

sábado, 20 de outubro de 2007

"Havemos" presidente!!!

Parece que já saiu fumo branco e finalmente Salvador vai recandidatar-se à presidência do S.C. Braga.

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Então e o homem vai viver do quê?


A Federação Portuguesa de Futebol decidiu castigar Luis Filipe Scolari com um castigo pecuniário de 35.000 euros, valor que, segundo Gilberto Madaíl, será retirado do seu vencimento.
Será que o vamos ver, ao soco, a lutar na sopa dos pobres, por um prato de comida? Coitado!!!

Mika



eu tomo o pequeno almoço no mesmo sitio que este artista! 5 euros por cada autografo.

fast forward

[306]

estamos inscritos para a aventura de realização de 24 horas que inicia hoje na velha-a-branca. tenho para mim, e fazendo futurologia, que o tema será o amor e a poesia. se acertar dão-me um rebuçado?

p.s. três estarolas que entregaram um projecto no concurso de jardins, inventam agora que sabem filmar...não vai sair boa coisa.

Porreiro pá!

"Porreiro, pá!" foram as palavras que José Sócrates dirigiu a Durão Barroso no final da conferência de imprensa em que os dois anunciaram e comentaram o acordo sobre o novo Tratado europeu alcançado hoje na Cimeira europeia de Lisboa.
E o referendo "pá"? Ainda é cedo!!!

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

'Homo Sapiens'

Primeiros seres humanos são originários da África do Sul

Os primeiros seres humanos terão começado a evoluir há 165 mil anos, na actual região da África do Sul, concluiram cientistas depois de analisar fósseis encontrados nas cavernas de Pinnacle Point, no leste do país.

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Vida/Interior.aspx?content_id=61592

espelho d'água

[303]

pus um contador há um mês atrás e hoje faço o balanço. penso que temos aumentado as nossas audiências de forma gradual. ficamos agradecidos a todos os que visitam este blog.

mais uma vez, a todos divirtam-se.

p.s. alguém tem de vos avisar que aqui não há nada que preste...

Depresão social, futebol, euro-2008

Vinte por cento da população portuguesa vive no limiar da pobreza. O dia-a-dia - num País que descobre um escândalo debaixo de cada pedra em que o cidadão tropeça - não está fácil.
Aumenta a inflação, aumenta o desemprego, aumentam as despesas correntes, aumenta a violência, aumenta a insegurança e não diminuem a corrupção fomentada pelo próprio aparelho do Estado e outras chagas sociais que nos consomem a vida. No meio de uma certa depressão social, é elementar verificar que o futebol é uma das poucas actividades capazes de criar à sua volta uma espécie de catarse social, a partir da qual é possível promover a alegria, unidade e coesão.
Emerge novamente o futebol através da selecção, do Euro-2008, que volta a ser um acontecimento para os portugueses, não ao nível do 2004, mas em todo caso um momento de verdadeira unidade nacional. Não o desperdicemos.

desastre diário de insuficiência literária

[301]

hoje tenho a sensação de que não posso dizer tudo o que quero. ou o que penso. seria fastidioso para quem lê, aturar as minhas parvoíces. bem elas na verdade não são minhas, são do mundo. são as descambadas verborreias que temos de ouvir. é no trânsito, é na rádio, é no vizinho, é no trabalho, é no centro de saúde, nas finanças, no autocarro (ui, aqui sim pululam porta-estandartes das necessidades das novas oportunidades), um sem número de urros que eu penso serem sinceros e honestos. eles sabem que são um pouco limitados pelas necessidades do dia-a-dia. sabem que necessitam de mudar alguma coisa. só não sabem como e o quê.
.
(hoje tenho a sensação de que sou feliz e realizado por não ser assim)

mas hoje o dia é de anuência. aceitei que hoje se me impunha comemorar o dia do post 300. e assim farei. aliás como sempre o que me pára não são os calhaus do caminho, são os segundos que demoro a dar-lhes pontapés.

p.s. antes que me acusem de snobismo e facciosismo, desde já digo que prefiro falar com 10 agricultores, que com estes tipos que julgam ser mais importantes que a merda que cagam.

mulheres

[300]

dou por mim a pensar que não tenho uma única etiqueta que diga tão e somente, "mulheres". quem quiser vir a este blog e procurar uma opinião minha a propósito deste ser especial, terá dificuldade em os encontrar.

decidi comemorar o post 300 (e também as 4000 visitas) com algumas palavras sobre as mulheres.

é certo que já falei de alguns aspectos que definem a minha ideia de mulher. mas não a perfeita. essa só mesmo a almofada conhece e mesmo assim acho que nunca a vi (tenho dificuldade em me lembrar dos meus sonhos). torna-se por isso muito fácil pensar em que misterioso e indispensável ser, eu deposito maior confiança e esperança. como dizia a agustina, a beleza para ser perfeita tem de ter algum defeito.

mas isso eu deixarei para outra altura. é assunto muito importante que exige cuidados. eu por agora comemoro.

mas sem mulheres.

Ranking preços de gasolina

Quem vai em primeiro??? Quem vai???

felicidade suprema de me ouvir

[298]

"O que somos não pode ser transposto em palavras ou livros."
Fernando Pessoa


estou como dizia o outro, não se convençam que não suporto mais dois ou três cabrões. e ainda posso com um saco de cimento às costas.

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

fast forward

[297]

para hoje programa com super-hiper-mega-curtas metragens.
incluído no festival fast forward, oportunidade para ver esta noite às 22h00 na VELHA-A-BRANCA.
com curtas dos festivais anteriores de braga, dublin e chicago.

cinenimação

[296]

A NÚVEM
realizado por: Gregor Schnitzler



mais uma vez um excelente filme. para além da qualidade da realização, muito realismo e intensidade dramática. e em discussão o problema da energia nuclear.



p.s. muitos murros no estômago.

educar contra a pobreza

[295]

no dia mundial para a erradicação da pobreza, digo sem qualquer tipo de problemas, que realmente a ocasião faz a opinião. eu em muitas coisas defendo a protecção das pessoas sem recursos. noutras nem tanto. por isso o slogan "paz, pão, saúde, educação", principalmente educação, será a resolução deste fenómeno.
por isso deixo citações adequadas ao dia de hoje,
.
"Antes de dar comida a um mendigo, dá-lhe uma vara e ensina-lhe a pescar."
provérbio chinês

"[...] hoje, contudo, penso de maneira diferente: a desigualdade económica é um problema gravíssimo, de facto, mas a desigualdade de oportunidades é um problema ainda mais grave, quanto mais não seja porque a primeira deriva, essencialmente, da segunda. [...]"
via [escrita casual]

"[...] Há três coisas na vida que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida.[...]"
provérbio chinês

intervenção vs inacção

[294]

Apetece-me de forma particular alertar para a necessidade de erguer hoje a palavra liberdade. Não sou muito apologista de algumas propagandas partidário-sindicalistas dos que se dizem e crêem ser os donos dessas verdades. a liberdade começa quando todos podemos dizer o pensamos tal como as palavras que transcrevo,

Primeiro levaram os comunistas
Mas não me importei com isso
Eu não era comunista

Em seguida levaram alguns operários
Mas não me importei com isso
Eu também não era operário

Depois prenderam os sindicalistas
Mas não me importei com isso
Porque eu não sou sindicalista

Depois agarraram uns sacerdotes
Mas como não sou religioso
Também não me importei

Agora estão me levando
Mas já é tarde.

Bertold Brecht

terça-feira, 16 de outubro de 2007

25 anos de voz suspensa

[293]

como sabem sou apreciador destas vozes. fadistas, trovadores e cantores. quem consegue traduzir na voz o sentimento da alma, merece homenagens. como esta.


"[...] Trago boca pra comer
e olhos pra desejar
tenho pressa de viver
que a vida é água a correr.

Tenho pressa de viver
que a vida é água a correr.
Venho do fundo do tempo
não tenho tempo a perder. [...]

letra de antónio gedeão
cantado por Adriano Correia de Oliveira

o tripeiro é assim

[292]



desculpem lá a linguagem mas isto é de rir...

estados de pura ostentação rebelde da realidade

[291]

lendo e relendo os blogs encontramos demasiadas vezes palavras de quem sabe descrever o que sente. eu por mim quando sinto que vale a pena certas palavras serem repetidas até à exaustão (que incongruência), não hesito em massacrar quem lê este blog,

"[...] Todos estes meses têm sido de «hurricane relief». Drenar os locais inundados, reerguer paredes, consertar telhados, pregar portas, pôr novos vidros nas janelas, fazer um lote de salvados, encontrar pequenos rituais novos, pequenas comunidades de esperança, motivos para continuar como dantes. Não estou convencido de que isto resulte. Mas faço como se acreditasse. Como se o «hurricane relief» trouxesse alívio e fizesse esquecer o furacão. Até que um dia esqueça que estou em «hurricane relief». E viva enfim como se houvesse alívio possível. [...]

Pedro Mexia

via [estado civil]

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

A todos vós que põem poesia à tonelada aqui ...


A modos que sois uma espécie de meninos deste calibre ...

Chama-se "Pricasso" e pinta com o...


O artista (pintor) é bom! E nem precisa de pincéis! Ele usa o outro pincel! O outro... Sim, aquele que estás a pensar! Nunca a expressão "molhar o pincel" foi usada tão acertadamente. Abaixo, o artista Tim Patch, que não usa um pincel convencional, produz um quadro novo durante a feira de sexo de Johannesburgo, na Àfrica do Sul.

Desnorteios

E o M.I.J.A.. ganha cada vez mais força! Mas cuidado, caros amigos camurcinas! Eu hoje mijei p'á frente mas o vento estava contra. É preciso planear primeiro uma boa direcção para apanharmos o vento a favor!

luz acesa

[287]

a luz acesa tem destas coisas, faz-nos ver com mais claridade o que na escuridão já de si brilha. eu por muito que queira saber o que realmente penso, sinto que só algumas palavras podem desvendar os mistérios mais simples da vida.

e a luz acesa sabe demasiadas vezes.

"[...] Ele fazia comparações entre as mulheres, e com o melhor de cada uma delas arranjava uma única que não havia meio de encontrar. Mas quase de repente aquelas ruas apinhadas de gente esvaziaram-se como no fim de um espectáculo, e o Antunes perdeu-as a todas. Ficava apenas com a que não encontrava. [...]"

«Nome de Guerra»José de Almada Negreiros

p.s. gosto de leituras despretensiosas. simples e directas com rendilhados suaves e suficientes para nos fazer sorrir de soslaio.

Petição

Está em curso uma petição para acabar com as segundas-feiras!

Assinem a favor da produtividade nacional e desenvolvimento do País!

fast forward

[285]

era de bom tom o realizador ter dado aos actores, em devido tempo, a guião que serviria de base ao filme. assim, dado não termos recebido a tempo o referido texto, remetemos para as próximas páginas o desfecho desta realização em fast forward. se é que me entendem.

p.s. fase criativa.

Saber perdoar!!!

O perdão, do BCP, das dívidas do filho de Jardim Gonçalves envolve 12 milhões de euros, avançou, há dias, os semanários "Sol" e "Expresso".
Agora, em causa estão juros que não foram pagos ao banco resultante de um empréstimo contraído para a compra de títulos do BCP no valor de 15 milhões de euros, por parte do accionista e empresário Goes Ferreira.
Que me teria acontecido a mim, se tivesse um empréstimo de uns míseros euros e o deixasse de pagar??? Será que me perdoariam também???

fátima e os comentaristas

[283]

depois de muito ler, verborreias até, deixo-vos o que melhor sintetiza, na minha opinião, o estado de espírito que se deveria ter em muitas ocasiões,

"[...] Pessoalmente, gosto de ortodoxos que vivem a sua ortodoxia sem tentarem impor a sua ortodoxia aos outros. [...]"

Francisco José Viegas
via [origem das espécies]

e mais não digo porque realmente quem fala demais, cansa.

domingo, 14 de outubro de 2007

Projecto da Academia continua na gaveta

O céu parece ser o limite para António Salvador. O dirigente do Braga sonha com a conquista de um troféu, mas também deseja enriquecer o património do clube com a construção de uma academia de futebol, projecto que só sairá da gaveta quando a Câmara Municipal da cidade se resolver a apoiar por meio da cedência de terrenos e de algumas verbas . Só assim será possível a construção desta infra-estrutura desportiva, idêntica às dos três grandes, pois envolve sete campos relvados, um miniestádio, um pavilhão desportivo, um ginásio para musculação, duas piscinas e até um hotel. O que existe em papel já foi apresentado à autarquia presidida por Mesquita Machado, mas de pouco valeu... até ao momento.
Será que a manifestada intenção de Salvador não se recandidatar à presidência do S.C. Braga tem alguma coisa a ver com isto????

sábado, 13 de outubro de 2007

É comprido mas vale a pena ler!!!


António Barreto faz o retrato de Sócrates.
Sócrates, o ditador
A saída de António Costa para a Câmara de Lisboa pode ser interpretada de muitas maneiras. Mas, se as intenções podem ser interessantes, os resultados é que contam.
Entre estes, está o facto de o candidato à Autarquia se ter afastado do Governo e do Partido, o que deixa Sócrates praticamente sozinho à frente de um e de outro. Único senhor a bordo tem um mestre e uma inspiração. Com Guterres, o primeiro-ministro aprendeu a ambição pessoal, mas, contra ele, percebeu que a indecisão pode ser fatal a ponto de, com zelo, se exceder: prefere decidir mal, mas rapidamente, que adiar para estudar. Em Cavaco, colheu o desdém pelo seu partido.
Com os dois e com a sua própria intuição autoritária, compreendeu que se pode governar sem políticos.
Onde estão os políticos socialistas? Aqueles que conhecemos, cujas ideias pesaram alguma coisa e que são responsáveis pelo seu passado? Uns saneados, outros afastados. Uns reformaram-se da política, outros foram encostados. Uns foram promovidos ao céu, outros mudaram de profissão. Uns foram viajar, outros ganhar dinheiro. Uns desapareceram sem deixar vestígios, outros estão empregados nas empresas que dependem do Governo.
Manuel Alegre resiste, mas já não conta. Medeiros Ferreira ensina e escreve. Jaime Gama preside sem poderes. João Cravinho emigrou. Jorge Coelho está a milhas de distância e vai dizendo, sem convicção, que o socialismo ainda existe. António Vitorino, eterno desejado, exerce a sua profissão. Almeida Santos justifica tudo. Freitas do Amaral reformou-se. Alberto Martins apagou-se. Mário Soares ocupa-se da globalização. Carlos César limitou-se definitivamente aos Açores. João Soares espera. Helena Roseta foi à sua vida independente. Os grandes autarcas do partido estão reduzidos à insignificância. O Grupo Parlamentar parece um jardim-escola sedado. Os sindicalistas quase não existem.
O actual pensamento dos socialistas resume-se a uma lengalenga pragmática, justificativa e repetitiva sobre a inevitabilidade do governo e da luta contra o défice. O ideário contemporâneo dos socialistas portugueses é mais silencioso do que a meditação budista.
Ainda por cima, Sócrates percebeu depressa que nunca o sentimento público esteve, como hoje, tão adverso e tão farto da política e dos políticos. Sem hesitar, apanhou a onda. Desengane-se quem pensa que as gafes dos ministros incomodam Sócrates. Não mais do que picadas de mosquito. As gafes entretêm a opinião, mobilizam a imprensa, distraem a oposição e ocupam o Parlamento. Mas nada de essencial está em causa. Os disparates de Manuel Pinho fazem rir toda a gente. As tontarias e a prestidigitação estatística de Mário Lino são pura diversão. E não se pense que a irrelevância da maior parte dos ministros, que nada têm a dizer para além dos seus assuntos técnicos, perturba o primeiro-ministro. É assim que ele os quer, como se fossem directores-gerais. Só o problema da Universidade Independente e dos seus diplomas o incomodou realmente. Mas tratava-se, politicamente, de questão menor. Percebeu que as suas fragilidades podiam ser expostas e que nem tudo estava sob controlo. Mas nada de semelhante se repetirá.
O estilo de Sócrates consolida-se. Autoritário. Crispado. Despótico. Irritado. Enervado. Detesta ser contrariado. Não admite perguntas que não estavam previstas. Pretende saber, sobre as pessoas, o que há para saber. Deseja ter tudo quanto vive sob controlo. Tem os seus sermões preparados todos os dias. Só ele faz política, ajudado por uma máquina poderosa de recolha de informações, de manipulação da imprensa, de propaganda e de encenação.
O verdadeiro Sócrates está presente nos novos bilhetes de identidade, nas tentativas de Augusto Santos Silva de tutelar a imprensa livre, na teimosia descabelada de Mário Lino, na concentração das polícias sob seu mando e no processo que o Ministério da Educação abriu contra um funcionário que se exprimiu em privado. O estilo de Sócrates está vivo, por inteiro, no ambiente que se vive, feito já de medo e apreensão. A austeridade administrativa e orçamental ameaça a tranquilidade de cidadãos que sentem que a sua liberdade de expressão pode ser onerosa. A imprensa sabe o que tem de pagar para aceder à informação. As empresas conhecem as iras do Governo e fazem as contas ao que têm de fazer para ter acesso aos fundos e às autorizações. de recolha de informações, de manipulação da imprensa, de propaganda e de encenação.
Sem partido que o incomode, sem ministros politicamente competentes e sem oposição à altura, Sócrates trata de si. Rodeado de adjuntos dispostos a tudo e com a benevolência de alguns interesses económicos, Sócrates governa.
Com uma maioria dócil, uma oposição desorientada e um rol de secretários de Estado zelosos, ocupa eficientemente, como nunca nas últimas décadas, a Administração Pública e os cargos dirigentes do Estado. Nomeia e saneia a bel-prazer.
Há quem diga que o vamos ter durante mais uns anos. É possível. Mas não é boa notícia. É sinal da impotência da oposição. De incompetência da sociedade. De fraqueza das organizações. E da falta de carinho dos portugueses pela liberdade.

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

crimes em portugal

[280]



na entrevista de paulo critóvão (ex-inspector da PJ) ontem na rtp, pudemos ver e ouvir alguns relatos da investigação deste caso que são impressionantes. o caso joana marcou a justiça em portugal. eu primeiro quero ler, depois digo mais alguma coisa. mas que isto merece reflexão, merece. e o outro caso do algarve, que recuso referir, que parece ter o mesmo desfecho, terá o mesmo peso na justiça e nas polícias. mas esse joga-se na esfera política também...

segundo o autor, "este livro é uma homenagem a joana, para que a sua memória seja perpetuada, mas também a todos os polícias cujo trabalho nem sempre é publicamente reconhecido".

boneca

[279]

parece-me que merece uma vista de olhos pelo menos. boneca, uma co-produção cassiopeia, centro cultural vila flor, teatro nacional d. maria II e theatro circo, estará em guimarães para a sua estreia nacional.

Quinta, 18 a Sábado, 20 de Outubro – 22h00
Domingo, 21 de Outubro – 17h00

p.s. bilhetes a 7,5 euros.

Procura-se imagem

É so uma ideia mas vale a pena pensar nisto...

E que tal alguém, assim de momento nao estou a ver quem, mas que tenha alguma criatividade, até pode ter formação em design e esteja habituado a criar imagens para associações e empresas, podia-se dedicar a criar a imagem para os camurcinas. Logotipo, canecas, copos, tijelas, malgas, pratos, palitos, rótulos de garrafas, caricas... etc. tudo que se possa vender nas várias feiras e exposições do genero a decorrer pelo mundo fora, tipo Oktoberfest (festival de cerveja que decorre anualmente em Munique, Alemanha entre Setembro e Outubro).

Eu faço o sacrificio de na proxima edição fazer representar os camurcinas na Oktoberfest. Só para ver se temos algum grupo de "comparsas" à altura lá no estrangeiro. Se o "gordo" do grupo deles bebe mais que o nosso, o que duvido!

A ver para os curiosos: http://www.oktoberfest.de/en/

Ideias a apresentar a qualquer elemento do grupo até Dezembro de 2007, altura em que o circulo dos camurcinas se fechará com a chegada do 11º avião proveniente da Guiné-Bissau, fazendo-se a apresentação da imagem numa magnífica jantarada.

P.s. A falta injustificada ou mesmo justificada ao jantar dará lugar a um processo de expulsão do respetivo membro.

P.s. 2 Assim de repente não me lembro de alguma vez ter escrito a palavra malga e carica. São quase tão feias como aquelas que á uns dias discutimos e que nao vale a pena fazer referência aqui.

manhãs submersas

[277]

dou por mim a cantar, palavras de que me tinha esquecido, "estava eu a pensar agora em ti e tu aqui...". digno de um filme. eu às vezes penso que sou actor e comporto-me como se a câmara fosse no carro ao lado, ou no rectrovisor. e canto outras coisas que nem o diabo se lembraria, julgo até que ele tem vergonha de saír à rua quando lhe assalta a vontade de cantar estes hits. suponho que esses dias são sossegados para os azarados. fosse o diabo mais alegre e cantador e o dia nasceriam mais fresco para muitos.

e a rádio é uma estranha onda que nos traz as memórias enroladas em notas musicais...

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

a cara da actriz não me é estranha

[276]
para quem quiser apimentar o acutilante desejo de ver esta película...


"the inner life of martin frost"
"[...] it doesn't matter who i am, it doesn't matter because you love me [...]"

mais informação sobre o filme no [cartaz expresso].
será editado pela asa o guião do filme e uma entrevista ao escritor/realizador (113 páginas) com edição limitada a 2500 exemplares.

p.s.2 eu quero ver, eu quero ver, e eu quero ler....
p.s. mais uma produção de paulo branco.
p.s.3 a actriz Irène Jacob também participa no filme a educação das fadas.

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

encontros em cima da hora passada

[275]

Em todas as ruas te encontro
Em todas as ruas te perco
conheço tão bem o teu corpo
sonhei tanto a tua figura
que é de olhos fechados que eu ando
a limitar a tua altura
e bebo a água e sorvo o ar
que te atravessou a cintura
tanto, tão perto, tão real
que o meu corpo se transfigura
e toca o seu próprio elemento
num corpo que já não é seu
num rio que desapareceu
onde um braço teu me procura

Em todas as ruas te encontro
Em todas as ruas te perco

Mário Cesariny, Em todas as ruas te encontro
(título do post sugerido a mim próprio por mim)

incursão na literatura africana

[274]

tenho já a certeza de ter escolhido o próximo autor africano para ler,

"[...] Antigamente todos os contos para crianças terminavam sempre com a mesma frase, e foram felizes para sempre, isto depois de o Príncipe casar com a Princesa e de terem muitos filhos. Na vida, é claro, nenhum enredo remata assim. As Princesas casam com os guarda-costas, casam com os trapezistas, a vida continua, e os dois são infelizes até que se separam. Anos mais tarde, como todos nós, morrem. Só somos felizes, verdadeiramente felizes, quando é para sempre, mas só as crianças habitam esse tempo no qual todas as coisas duram para sempre. Eu fui feliz para sempre na minha infância, lá na Gabela, durante as férias grandes, enquanto tentava construir uma cabana nos troncos de uma acácia. Fui feliz para sempre nas margens de um riacho, uma corrente de água tão humilde que dispensava o luxo de um nome, embora orgulhoso o suficiente para que o achássemos mais do que simples riacho - era o Rio. [...]"

José Eduardo Agualusa, in O Vendedor de Passados.

via [andré benjamim]

Agora, ainda não sei qual será o livro, mas este parece interessante.