terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Fora do jogo 2

Não sabia o que era um “fora-de-jogo” até há pouco tempo. Foi o meu amigo Zé que me explicou depois de ter lido a minha ultima triste crónica, onde eu tentava perceber o que seria um “fora-de-jogo”.
Pelo que percebi é quando um jogador se posiciona á frente do adversário no território do adversário, e por isso age em falta.

Sendo isso mesmo acho que devíamos adoptar essa regra para a vida real, social e sexual.
Muitas vezes estou na discoteca, a definir o meu território e sempre com os olhos nas bolas de uma bela moçoila que lá está. À espera para aplicar a táctica 2-3-7-1-5-3-3-6-4-3-3-7-7-3-7-7-7-7-7-7-7-7-7-7-7 (táctica retirada de um episodio “friends”), e de repente surge no meu território, entre mim e as bolas, um adversário.
Estas situações que me acabam sempre com o jogo (porque não jogo muito bem de cara), deixariam de existir.

Viva o “fora-de-jogo”.

5 comentários:

butterfly disse...

só é fora de jogo se essa situação se verificar no momento do passe...

Fernando Pessoa disse...

andy,

até uma rapariga sabe mais de bola do que tu!!!

Andy disse...

Dase ... não tenho mesmo jeito pra esta merda

Andy disse...

O Zé não me explicou isso :(

O Poeta Morto disse...

só te dizia q estava fora de jogo ... foi no Barral? mas entao, devia ser o que se chama na "gíria" desportiva de fora de jogo posicional.