segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

nos deambulares da serra [1/5]

[761]
.
deixamos uma cidade inteira para trás. uma hora de caminho e já nem me lembro porque que te convidei para vir. a tua conversa, ainda em velocidade de cruzeiro, stress do dia de trabalho, vai acalmando com o avançar dos quilómetros. e com o asfalto que passa rápido por baixo de nós, como anunciando a rapidez da chegada ao nosso retiro, deixo cair a minha máscara. deixo-me levar pela magia da paisagem do gerês.
.
aqui posso ser o que fui há alguns anos. e a tua excitação pela chegada, revela-me o sentido do meu convite. eu acredito em ti. e tu acreditas em mim. sabes que a minha faceta mais rebelde e rústica de campista, nunca a mostraria a mais ninguém. este espaço é nosso.
.
a entrada do campo é jovial e moderna, rasga mais fundo o peito, já de si desfeito pela grandiosa paisagem. e ris. ris como eu nunca vi. estes prometem ser os dias da revelação.
.
consegues ver a serra?

33 comentários:

Fernando Pessoa disse...

terça (14.14)
quarta (14:15)
quinta (14:16)
sexta (14:17)

não perca os 4 capítulos seguintes...

Teté disse...

Mais uma blogonovela? 'Tá, vou ficar atenta... :)

O Poeta Morto disse...

então este é o sossego que te referias... nada melhor que o gerês para isso. não se podem é juntar certos individuos...

alguma destas personagens vai cantar a pomba branca no karaoke da vila?

PontoGi disse...

FP,
Se não tivesse a certeza que não nos conhecemos pessoalmente, poderia jurar que sou a protagonista desta blogonovela. Não faltam os mais pequenos pormenores. Dejá vú

Em duas palavras im-pressionante ;-)

PontoGi disse...

Falta um lugar comum, "a minha alma está parva".

Fernando Pessoa disse...

ora bem, espero que os próximos capítulos não te desapontem :)

Fernando Pessoa disse...

e nesta passagem não há pomba branca :)

Fernando Pessoa disse...

não é bem uma blog-novela...são só 5 episódios

:)

é mais uma mini-série...

Companhia das Camurcinas disse...

se o fernando pessoa se esta a fazer passar pela personagem do texto... é cá um mentideiro!!
"sabes que a minha faceta mais rebelde e rústica de campista, nunca a mostraria a mais ninguém" acredito mesmo neste paragrafo... qual dos camurcinas não conhece esta tua faceta?! ou melhor a dupla, tripla ou a mais estranha e surpreendente faceta que alguém pode imaginar!!

:)

Fernando Pessoa disse...

a minha experiência de campismo com mulheres não é muito vasta, mas é a suficiente para saber o que elas fazem quando estão nessa condição.

mas este texto não é auto-biográfico. e a maioria não é. embora possam ter algumas alusões a situações que eu vivi.

O Poeta Morto disse...

muito bem... quem te chamou atenção para o erro? foi o anónimo também?

Fernando Pessoa disse...

que erro?

(agora bloqueei)

O Poeta Morto disse...

eu a partir do meio dia sou um gajo desperto... ainda bem que o anónimo não te apanhou antes...

tráz... trás...

Fernando Pessoa disse...

eu escrevi traz (sem acento) o que não está errado, apenas no contexto. mas já agora, e eu fui pela regra, como se escreve a bilha,

gás, ou gaz?

El Salib disse...

Estive um pouco desatento (muito trabalho) ao desenrolar destes comentários.

Por isso aqui vai:

Fernando Pessoa:

"a entrada do campo é jovial e moderna, rasga mais fundo o peito"

Estamos a falar daquela entrada? A mesma entrada onde há uns anos certa pessoa queria fazer determinada coisa?

É por isso que te rasga o peito? De riso?

Gi:

Daqui a nada estás a dizer que te andavam a atirar pedras para a tenda a altas horas da madrugada, não?

Ou então que estavas muito sossegada a utilizar os assadores do parque de campismo quando (hipoteticamente) um de nós te abordou com uma proposta de utilização mútua do assador "Não queres desviar um bocado a tua fêvera (febra) para eu meter a minha chouriça" - Vais dizer que eras tu, não?

Poeta:

Pomba branca? Karaoke?
Realmente vocês têm cada aventura...

Anónimo disse...

Deixa lá lindo,..., eles roem-se é de inveja! Porque não sabem postar nada de interessante...isto é um desafio malta!

Quem me dera ser a tal do riso contagiante e estar a ver a serra com alguém bem interessante...sinal que estava feliz!

Fernando Pessoa disse...

cara, anónima

ora bem a julgar pelas palavras quem fala assim é porque conhece a peça, ou então arrisca-se a um desastre,

quanto às correcções eu acho mt bem que as façam, eu leio às vezes umas dez vezes os textos, e mesmo assim aparece sempre qualquer coisa. mas a maioria das vezes, o problema é que são escritos a correr, nos intervalos desta vida chata.

Anónimo disse...

A vida é um risco...

O Poeta Morto disse...

a bilha se for boa não é gaz nem gás, é bojão!

p.s. e só fiz referência a isso porque nao tinha mais nada pa dizer e nao me apetecia estar calado. embora as vezes mais valia...

p.s. e nao percebendo nada da coisa acho que traz com "z" so se usa quando é relativo ao verbo trazer. digo eu, que nao percebo nada disto. alias até estou morto e tu és o escritor e o nosso autor de devaneios diarios...

El Salib disse...

"Deixa lá lindo,..., eles roem-se é de inveja!"

Este comentário devia ser para mim ó F.P. (pelo menos sou o gajo mais bonito deste blog) não sei porque é que assumiste que era para ti. E não sei como é que tu sabias que era uma anónima, há gajos que chamam lindo a outros gajos.

Fernando Pessoa disse...

o traz com "z" é efectivamente do verbo trazer, por isso eu disse que não estava errado, aoenas no contexto. e volto a referir que eu sou o primeiro a abominar erros. por isso agradeço que mos corrijam.

(sabia que sairia uma piada sobre a bilha)

eu não me deixo impressionar por elogios assim, ditos por pessoas que não conhecemos, ou então conhecemos. tu é que fiicaste mais impressionado com isso que até te deu um acesso de loucura temporária, "o mais bonito? é óbvio que escolho a segunda"

e mesmo se for um gajo, dou-lhe os parabéns porque de facto tem muito bom gosto.

PontoGi disse...

El,
Eu revia-me "naquelas" palavras, não nestas. Digamos que apenas participaria no primeiro capítulo. Não adianta dar mais pormenores, apenas lhe digo que vivi uma situação, no mínimo, idêntica.
A altas horas da madrugada garanto que não me atiravam pedras p'ra tenda.
Quanto a essa hipotética proposta de utilização de não-sei-o-quê, não comento.

Mau feitio, o menino.

El Salib disse...

Ponto Gi,

Desculpa lá qualquer coisinha. É que o comentário que eu fiz dirigido a ti tinha referências a situações que eram para outras pessoas deste blog relembrarem (e rirem), no fundo foi uma private joke.

PontoGi disse...

El,
Não há nada a desculpar
:-)

Anónimo disse...

Estão todos bloqueados ou quê? Não há pessoas lindas por dentro?

El Salib disse...

Há, sem dúvida, pessoas muito bonitas por dentro! (Eu quando digo que sou bonito é nesse grupo que me incluo, porque na realidade até sou bastante feio por fora, quem me conhece pode confirmar.)

Fernando Pessoa disse...

ha por ai uma boa duzia de pessoas que podem dizer isso melhor que ninguem....se sou bonito por dentro claro...

El Salib disse...

Algumas de bata branca, não?

Fernando Pessoa disse...

quem ouvir isso parece fetiche...mas não. é mesmo verdade que todos estavam de bata branca :)

mas também houve, quem de bata banca, conhece-se o melhor das facetas, duplas e triplas, de FP.

PontoGi disse...

Triplas?????

Fernando Pessoa disse...

as palavras não são minhas...estão mais acima...

"qual dos camurcinas não conhece esta tua faceta?! ou melhor a dupla, tripla ou a mais estranha e surpreendente faceta que alguém pode imaginar!!"

mas de certa forma, eu tenho várias facetas que dependem da minha disposição. e depende também das pessoas com quem lidamos...eu não faço questão de ser simpático com pessoas que não gostam de mim...

poupo a minha simpatia para as pessoas que gostam de estar comigo, e isso dá-lhes o melhor de mim a dobrar...

tudo depende da perspectiva...não te assustes...

Anónimo disse...

Bom, já agora, conhecesse e não conhece-se...seria mais correcto.

PontoGi disse...

FP,
não me assusto. Revejo-me nestas palavras "eu não faço questão de ser simpático com pessoas que não gostam de mim...

poupo a minha simpatia para as pessoas que gostam de estar comigo, e isso dá-lhes o melhor de mim a dobrar.."