sábado, 5 de abril de 2008

caracteres sem som [2]

[861]

Foste a razão da viagem de umas ferias para fugir
Foste a razão da viagem de umas ferias para fugir
Encontrei-te na paragem, no descer e no subir

Dei o teu nome a toda a gente e a todos te quis chamar
Dei o teu nome a toda a gente e a todos te quis chamar
Dei a tua voz ao vento e ao movimento o teu andar

Foste a frescura da minha sede
Andei contigo na minha mão
Foste a frescura da minha sede
Andei contigo na minha mãe
Pintei a boca de rosa e verde
Foste o gelado do meu verão

Foste a sombra do momento, tentação a experimentar
Foste a sombra do momento, tentação a experimentar
Foste a luz do salvamento do regresso ao meu olhar

Tu foste em todas as formas um país que eu nunca vi
Tu foste em todas as formas um país que eu nunca vi
Velho sonho dos meus olhos e eu só te vi a ti

Foste a frescura da minha sede
Andei contigo na minha mão
Foste a frescura da minha sede
Andei contigo na minha mãe
Pintei a boca de rosa e verde
Foste o gelado do meu verão

Teu corpo foi minha toalha, foste o Sol da minha cor
Teu corpo foi minha toalha, foste o Sol da minha cor
Foste o mar da minha praia, tu foste o meu bronzeador

Foste a frescura da minha sede
Andei contigo na minha mão
Foste a frescura da minha sede
Andei contigo na minha mãe
Pintei a boca de rosa e verde
Foste o gelado do meu verão

antónio variações, gelado de verão
interpretado pelos humanos

6 comentários:

Anónimo disse...

esta musica é simplesmente linda!! gostei de a ver aqui.

Companhia das Camurcinas disse...

excelente musica... até nao te acho mt piada.... mas so pq até gostas de umas coisas porreiras até me começas a conquistar alguma simpatia!!

:) :)

Fernando Pessoa disse...

esta letra é lindíssima, esta música é lindissima, como todas as do variações encerram na simplicidade uma enorme mensagem.

olha o camurça,

andas desaparecido! tas na sosseguinha? uma semana inteira? até pensei que em vez do salib eras tu que estavas de férias...hoje bacalhau na adega...

Mestre Chou Riçá disse...

O senhor Variações é o maióre. De sempre

Anónimo disse...

gosto muito de antónio de variaçoes a sua música estava e continua a estar muito á frente.. li a sua biografia " de braga a nova iorque" a autora não escrevia grande coisa, mas depois para variar fiz um trabalho sobre ele na universidade e tive opurtunidade de conhecer curiosidades fantásticas da sua vida..

nina

PontoGi disse...

A música é, de facto, lindíssima, assim como a forma que o colocaste aqui, ou seja, o trono a quem o pertence.
Não percebo como alguns podem ignorar Variações- alguns dizerem mesmo que não gostam- e deliram com os Humanos.
Adoro Variações.