segunda-feira, 21 de abril de 2008

munique [2]

[917]

uns anos depois de munique se ter tornado o seu local de visita preferido, adriano aleixo viveu intensamente a necessidade de possuir a lucidez da saudade. saudade dos ovos escalfados e do bacon matinal do hotel, na companhia da tórrida alemã.
.
hoje ao entrar no avião regresso a Lisboa, reverberava na sua cabeça a indulgência das palavras de anne,
.
“vira a minha página da tua vida”
.
e estas palavras certeiras como pontapés no estômago, deixam-no ainda mais desconcertado, porque foi em toda a sua vida a única mulher a perceber que ele era um livro. aberto.

4 comentários:

Anónimo disse...

adriano:indica uma pessoa muito activa mas que costuma oscilar entre os interesses imediatos e os ideais de longo prazo, e isso acarreta-lhe dilemas constantes

(p.s.:passaste-me o vício)

Corresponde?

Fernando Pessoa disse...

corresponde com a forma de estar do personagem. mas não foi escolhido com esse intuito (até podia dar uma de escritor muito bem preparado e tal, com muito cuidado na escrita dos textos, mas não foi assim. foi pura coincidência)

e depois acho eu próprio sou assim.

Anónimo disse...

quando li “vira a minha página da tua vida”, senti como descreve o post..um pontapé no estomago, mas no sentido contrário, no sentido de que a porta seja fechada não pela minha mão,mas pela mão de quem abriu a porta, assim:
"vira a tua pagina na minha vida"!

S. disse...

e depois de perceber isso, seria certamente a única a sabê-lo ler...