quarta-feira, 4 de junho de 2008

Do fundo do Baú - 4

A rubrica "Do fundo do Baú" de hoje vai homenagear três coisas:

1- Uma música feita a pensar no planeamento familiar.
2- Um filme que nos levou a querer andar no Karaté.
3- Os cantores que cantam a olhar para o infinito.

Peter Cetera - The Glory of Love

6 comentários:

O Poeta Morto disse...

altamente! quem nunca tentou dar um pontapé como ele fez no karaté kid 1?

já nao se fazem filmes destes! daqueles que ficam para uma vida e marcaram, sem duvida, uma geração.

p.s. esta musica tinha naquele album fantastico da bosh so com bandas sonoras

Zé Baptista disse...

Esse album é um mistério. Nunca esteve à venda, julgo que era uma oferta da bosh e toda a gente o tem. Se é o que estou a pensar tem uma capa escura tipo céu estrelado.

O Poeta Morto disse...

há 2. (ah! porta aviões ao fundo)

agora a sério, há pelo menos dois álbuns desses, um azul e outro amarelo. não é um céu estrelado, é um para brisas com chuva e as escovas a limparem... algo do género, acho eu.

Fernando Pessoa disse...

assumam de uma vez que conhecem isso melhor que as vossas próprias mãos

:)

vocês são azeiteiros e sabem bem que existem dois (agora estarem com coisas "acho eu"...)

Zé Baptista disse...

Tens razão. Não me lembrava do parabrisas.

O Poeta Morto disse...

tenho os meus momentos azeiteiros... e agora que me falas disso, hoje vou ter mais um desses momentos. o cd ja esta no carro pronto a tocar