segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Inspirei-me na obra que o S.G. ex Fernando Pessoa escolheu como livro do mês no Fontes do Ídolo.

Se eu fosse um gajo do teatro, soubesse fazer malabarismos com bolas e cuspir fogo, achasse que a ganza é uma opção de vida e fingisse ler livros na esplanada da Brasileira, todos os meus filmes seriam assim. Parvos.

p.s.- Não me apeteceu colocar no filme nenhum actor com asas ou alguém a comer escaravelhos. O filme é para ser parvo. Não é para ser completamente parvo.

4 comentários:

Indústria disse...

Só para dizer que não tenho nada contra o livro, nem o li. Apenas me inspirei no título.
Também não tenho nada contra os intelectuais.

Só não curto aqueles intelectuais que julgam que praxes, tunas e fados são uma coisa de fascistas... e vestem cenas estranhas!

Anónimo disse...

Eu percebo-te, não te justifiques mais senão vais parecer o socrates no caso freeport.

Só tenho uma coisa a dizer em relação ao video. Ficou a roçar o completamente parvo :)

Indústria disse...

Imagina se eu tenho metido lá no meio o gajo com as asas...

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

:) eu gostei particularmente da parte dos intelectuais da brasileira :)

grande abraço (o filme não é muito o meu género, é mais ao gosto do andy :)