quarta-feira, 3 de outubro de 2007

sonho meu, sonho meu *

[260]

Sonho Meu, Sonho Meu…
Sonho… Que não és meu.
Jardim… Que não és meu.

Sonho Meu, Sonho Meu…
Jardim de petunias, relva e tagetes patula
Que, próximo das margens do rio Lima,
Revelas a tua deslumbrante magia.

Sonho Meu, Sonho Meu…
Jardim de sonhos e fantasias
Que, esquecendo o real num outro mundo que não o teu,
Deixas o irreal ganhar formas de cores fortes.

Sonho Meu, Sonho Meu…
Jardim de brincadeiras e tropelias
Que, coberto de pequenas pedras vermelhas,
Desvendas baloiços azuis em fortes oliveiras.

Sonho Meu, Sonho Meu…
Jardim encantado que não conheci…
Não percorri… Não contemplei…
Não descobri… Não sonhei…

Sonho Meu, Sonho Meu…
Em teu cascalho vermelho não caminhei…
Em teus baloiços azuis não baloicei…
Em teu rio de flores não mergulhei…
E em teu “barco de papel” não viajei…

Sonho Meu, Sonho Teu…

via [tons de azul]


* Jardim Sonho Meu, Sonho Meu, de Miguel Peixoto.
Jardim que pode ser descoberto em Ponte de Lima até dia 30 de Outubro.

1 comentário:

tonsdeazul disse...

Então os meus sonhos, que não são meus, andam a deambular por aqui!? :)
Está boa!! Eheh
Olha que posso dizer... obrigada! :)