sexta-feira, 9 de novembro de 2007

A crónica cinematográfica de Ludovico (1)



Tem passado ultimamente, no canal Hollywood , uma das pérolas cinematográficas da década de oitenta, o trági-cómico Scarface. Uma das melhores e mais realistas visões sobre os meandros do mundo da droga alguma vez captado em celulóide. Facto a que não é alheia a realização de Brian de Palma (talvez na sua melhor forma artistica) o argumento sarcástico e cínico de Oliver Stone (na altura, também ele vitima de orgiásticas sessões de experimentação psicotrópica) e por último a portentosa interpretação (um autêntico tratado vivo sobre a escola do método) do larger then life Al Pacino. Deixo-vos algumas citações memoráveis:



"Say hello to my little friend!"
e

"I always tell the truth. Even when I lie."

ou ainda

"You know what capitalism is? Getting fucked! "

(Tony Montana, barão da droga e icone latino-americano)

5 comentários:

Fernando Pessoa disse...

na linha do melhor de sempre...
"why the hell you call the police?

you came talk to me first.

and now you come here and say, dom corleone give me justice?

you want justice? i'll give you justice.

you got a call me God Father!"

"are talking to me? ah ? punk?"

Onun Ras Al Gull disse...

Tens toda a razão, aliás tenho a certeza que o Al Pacino inspirou os seus maneirismos hispânico-javardolas num gaijo de Real que usava rabicho (a palavra rabicho também é engraçada!)e que bebia Tuborgs de tacada! zézé, o verdadeiro Tony Montana!

Fernando Pessoa disse...

eu ás vezes penso que nunca fui essas personagens todas...esse tal qual o formigo, o verdadeiro azeiteiro-capelão-mor, zeze o kamarinha de real, parece uma imagem idealizada ou tirada duma série dos anos 80, tipo david hasselhoff, com aqueles cabelos ao vento.

o tuborg man (que deixou a cervejinha vai pra mais de um nao :) era o "former artist" caneca em riste (no mil copos).

que saudades do que já nem me lembro ser :)

Zé Baptista disse...

Grande filme, um dos meus favoritos.

Aconselho todos os admiradores deste filme a jogar "GTA Vice City", não confundir com outras versões do jogo, igualmente boas. Mas no Vice City, a cada canto encontramos reflexos deste filme, desde a banda sonora, personagens, locais fielmente concebidos e até a própria história tem tudo a ver com o argumento do Scarface. Começamos como um caloiro na máfia e terminamos numa missão, em tudo igual aos últimos momentos do filme, quando ele fica a defender, practicamente sózinho, o seu império.

Neste jogo temos total liberdade para andar pela cidade, a pé, ou numa infinidade de diferentes veículos. Nesses veículos podemos até seleccionar diferentes estações de rádio. Uma delas é fabulosa, completamente dedicada aos anos oitenta.

Joguem que é mesmo bom.

Zé Baptista disse...

Melhor que as frases do Tony Montana, só as do Tony Carreira:

"Vou deixar-te louca, carinha laroca, carinha laroca"

"Quis pôr-me de joelhos a teus pés, fazer chantagem como tanta vez"

"Ela estava sózinha, somente um copo como seu par"

Só para citar algumas...