segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Aquela cidade...

Hoje estou num país relativamente próximo da linha do equador.

De hoje a oito dias, provavelmente estarei num lugar frio, é possível que esteja a chover, sairei à rua e terei de aguentar a ponta das calças todas molhadas, o vento gelado, enfim... todas aquelas coisas que normalmente nos aborrecem no Inverno. Há practicamente um ano que não tenho essa sensação de invernia e sabem que mais?

Estou ansioso por esse momento. Estarei naquela cidade a que chamo casa (onde à noite as ruas cheiram ao doce crepitar das lareiras).

3 comentários:

Armando (mas branco... ou quase) disse...

Bom olhos te (re)vejam de novo por esta cidade! Cá te esperamos, eu, a camurcinagem, os gabioes e o Inverno.
No entanto, lamento desiludir-te (vou-me arrepender tanto de dizer esta merda... aposto que amanhã vai chover a potes e eu me vou molhar todo que me vou foder... sim, foder. Eu digo foder (e piaçaba também)), mas não está a chover. Por acaso até está a dar sol (bem... a esta hora não! Estúpido! Mas deu sol o dia todo).
Pode ser que daqui a 8 dias estejas relativamente perto da linha ténue que separa o sóbrio do ébrio.

P.s.: Sei que abusei um conhé dos parêntesis.


Note to self: (Foder... Isso...isso!)

Fernando Pessoa disse...

2 regressos ao mesmo tempo, ele da guiné, e tu de regresso aos comentários :)

su disse...

Quem me dera poder ter a oportunidade de sentir esse frio...e o cheiro das lareiras!