segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

é fácil...é como encontrar um trevo na tromba de um elefante [16]

[741]

é fácil o destino cumprir-se. difícil é aceitarmos isso com ligeireza quando não nos corre de feição.

3 comentários:

Anónimo disse...

E ainda bem, se tudo nos corresse de feição, que valor daríamos a esse tudo? É especialmente o que não nos corre de feição, que nos faz reflectir e aprender…aliás pensei ser esse o seu lema, Sr. Fernando Pessoa…não foi o senhor que escreveu isto?
"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço que a minha vida é a maior empresa do mundo.
E que posso evitar que ela vá à falência. Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e tornar-se autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da alma. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um "não". É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta .
Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo... "

Fernando Pessoa disse...

primeiro tenho de agradecer a quem se dedica a deixar-me bem disposto. porventura nem eu próprio conseguiria esse efeito em mim hoje...

mas a verdade, que nunca é infalível, é que esta empresa continua a laborar com os mínimos, não despede ninguém, nem mesmos os que já não se coadunam com as tarefas necessárias.

repara que tenho procurado o trabalhador que reciclei, que sabia ouvir o "não" e não é que o encontrei ontem?

disse-me ele do alto da sua experiência. a melhor solução é elevar o moral. despachar as acções pendentes e mostrar que apesar do contratempo a vida continua de uma forma formidavelmente bestial (o que não deixa de ser verdade). depois mostrar, ao fim de algum tempo, que os resultados dos desencontros se tornaram muito mais enriquecedores do que alguém poderia imaginar.

e agora imagina que eu recuperei dentro de mim a fórmula para ultrapassar uma fase desse género.

sabes que digo, a história é ciclica e repete-se. seja em tempos diferentes e locais diferentes, ou mesmo com pessoas diferentes.

basta acreditarmos nas nossas convicções.

disse um velho a semana passada,
"devagar que tenho pressa"
a mim só me intimida o tempo, ou a falta dele.

(obrigado pela resposta, mais uma vez)

caminhoparavida disse...

Há palavras que nos beijam, canta um fado português.. Senti-me beijada pelas palavras do anónimo, fazendo-me recordar momentos antigos e inesquecíveis.

Tempo? Pois é caro Pessoa, diz a Margarida Rebelo Pinto (se não me falha a memória) que com o passar do tempo, os dias parecem anos e os anos parecem dias.. Dizia-me ontem um senhor de 87 anos "Menina, no meu tempo.." Colegas de gabinete referem não ter tempo.. As crianças do meu agrupamento dizem que o tempo dos acampamentos é rápido e o tempo da escola muito longo.. A minha avó diz que o tempo é meu.. Há uma música cujo tempo tem mais olhos que barriga...

Tempo?!?! Cronológico, psicológico (recordo as aulas de português na interpretação de alguns dos teus versos).. Será que o segredo é viver e caminhar em direcção ao sonho? Só o tempo o dirá...

Na empresa por esta descoberta resta-nos um sorriso, alegre ou triste (de certo que já sabes o que escreveria a seguir)..

Um tempo muito feliz!:-)