domingo, 27 de abril de 2008

caracteres sem som [5]

[935]

Mais um dia em vão no jogo em que ninguém ganhou
Dá mais cartas, baixa a luz e vem esquecer o amor
És tu quem quer
Sou eu quem não quer ver que o tudo é tão maior
Aqui está frio demais para apostar em mim.

Vê que a noite pode ser tão pouco como nós
Neste quarto o tempo é medo e o medo faz-nos sós
És tu quem quer
Mas eu só sei ver que o tempo já passou e eu fugi
Que aqui está frio demais para me sentir... mas queres
ficar?

Queres levar
Tudo o que é meu
É tudo o que eu
Não sei largar

Vem rasgar o escuro desta chuva que sujou!
Vem que a água vai lavar o que me dói!
Vem que nem o último a cair vai perder.

o jogo
tiago bettencourt e mantha

7 comentários:

Fernando Pessoa disse...

com algum atraso.

butterfly disse...

é forçoso que "roube" isto para o blog...

Fernando Pessoa disse...

à vontade

:)

esta letra é muito bonita.

Anónimo disse...

tudo o que é meu é tudo o que não sei largar...

Anónimo disse...

e se fosse outono diria...

S. disse...

certeiras escolhas que se vão revelando nestes sons cheios de caracteres...

Fernando Pessoa disse...

e tudo o que é meu em sonhos é tudo quanto quero agarrar...

s.,

de facto a maioria das vezes há músicas que nem reparamos na qualidade literária do texto. por isso a ideia é fazer com que se pare e leia com calma a mensagem.