quinta-feira, 10 de abril de 2008

modorra

[877]
.
invento todos os dias uma desculpa. das que não convencem ninguém. e nunca se poderá passar a linha do que se julga dominar.
.
ainda hei-de resgatar o meu eu das profundezas da atrofiante modorra dos dias. hei-de limpar os olhos desse eu adormecido. e prometer fazer a vida acontecer. tal como ela acontece, todos os dias.

5 comentários:

O Poeta Morto disse...

eu tento-me convencer todas os dias que um dia ainda vai ser fácil acordar de manha e sair da cama à primeira. ando muito enganadinho... cada dia custa mais. já culpei o planalto e os outros camurcinas. mas a culpa deve ser mesmo da preguiça...

Fernando Pessoa disse...

mai nada!

Companhia das Camurcinas disse...

deve ser da cama...

:)

Anónimo disse...

Acho muito FP, "agarra-a pelos cornos"!

Fernando Pessoa disse...

é uma forma :)