terça-feira, 17 de junho de 2008

caracteres sem som [10]

[1059]


Creio nos anjos que andam pelo mundo,
Creio na deusa com olhos de diamantes,
Creio em amores lunares com piano ao fundo,
Creio nas lendas, nas fadas, nos atlantes,

Creio num engenho que falta mais fecundo
De harmonizar as partes dissonantes,
Creio que tudo é eterno num segundo,
Creio num céu futuro que houve dantes,

Creio nos deuses de um astral mais puro,
Na flor humilde que se encosta ao muro,
Creio na carne que enfeitiça o além,

Creio no incrível, nas coisas assombrosas,
Na ocupação do mundo pelas rosas,
Creio que o amor tem asas de ouro. Ámen.

NATÁLIA CORREIA,
Sonetos Românticos (1990)
interpretação: ana moura, albúm: aconteceu

2 comentários:

S. disse...

e haverá mal em acreditar nem asas douradas?

Fernando Pessoa disse...

nunca vi poesia tão positiva, é muita crença. não me canço de ouvir esta música, e só ontem descobri que era um poema da natália correia.

mas não há mal nenhum em acreditar no amor de asas douradas. mesmo naquele que nem precisa de voar para ser perfeito.