terça-feira, 11 de novembro de 2008

JVCD

Olá amiginhos, já tinham saudades de um bom filme de porrada, daqueles, repletos de patadas rotativas (em câmara lenta é claro!) socos e murros nas trombas, diálogos a transpirar litros de testosterona e imbecilidade (não necessariamente por esta ordem) e muitos tiros e explosões?

Pois é, eu não. Mas para aqueles que tem uma ligeira simpatia pela tragédia e horror humano, não vão ter que esperar muito, porque estão prestes a estrear novas peliculas de dois dos mais proficuos heróis de bilheteira do "cinema macho internacional". Os reis da vingança gratuita, os paladinos das cargas de porrada e ossos partidos.

Depois de mais de uma década de criostase, retraídos à insignificância de filmes chunga nas matines de um qualquer Gold Center, eis que das mandíbulas do monstro cruel e antropófago de Rôlliwoodi (com o sotaque do netinho é sempre mais engraçado!) saem os novos filmes de Van Damme (artista de verdadeiros prodigios capilares) e Mickey Rourke (actor talentoso mas traido por um feitio irascivel e ...extravagantemente excêntrico!) e espantem-se, afinal são bons (pelo menos parecem pelos trailers e pelo Hype em torno das suas prestações) atenção ao que ai vem, porque Hollywood continua a ser a fábrica de sonhos (e de verdadeiros milagres!).

http://br.youtube.com/watch?v=4z_6UfkQ-c0



O filme chama-se, inspiradamente (sem aspas) JVCD e retrata com humor e auto ironia a carreira de um actor de série b (de terceira categoria, formatado e categorizado para repetir sempre o mesmo papel.) mas evitando os lugares comuns e enaltecendo a faceta humana (tragicómica a cena em que a pequena filha de Van Damme explica que sempre que os filmes do seu pai passam na televisão, a mesma, é alvo de chacota por parte dos seus colegas de turma).

Jean Claude afinal não é apenas músculos, assume riscos e sai vitorioso com uma face impoluta como nunca o antes vimos. Temos actor.


3 comentários:

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

parece-me interessante. parece com cuidado no argumento e a imagem com uma fotografia que lhe imprime realismo.

(dizem que o último rambo também esteve muito bom, completamente diferente das outras histórias. e mesmo o 007 parece que decidiu entregar-se mais a lutas reais e verosímeis.)

abraço amigo

Indústria disse...

Pode ser que sim, pode ser que sim... Vamos aguardar.

Ó S.G., não metas o James Bond no mesmo saco dos filmes de acção série b! É verdade que há meia dúzia, dos mais recentes, em que se estava a cair na palhaçada, mas o 007 é GRANDE! É o "MÁIOR" (o acento no A é propositado). É ele, o Indiana Jones e o Luke Skywalker.

Onun Ras Al Gull disse...

...eichh! se vamos falar no Luke Skywalker e lutas de sabre com cartões, então nunca mais paro!

(o Darth Vader)