domingo, 21 de dezembro de 2008

god damn right its a beautiful day [3]

[1418]

a mulher determinou muitas das mudanças essenciais nos grandes acontecimentos históricos. boas e más, não as queremos avaliar por aqui.
.
no caso de camilo castelo branco, que escreveu o amor de perdição (coisa que parece não ter sentido alguma vez na vida, pelo que dizem os analistas) foi muito influenciado pela sua esposa - ela também escritora para quem não sabe - invertendo muito do estilo do escritor. ao que parece quando camilo terminou a obra supra citada, ana plácido terá sido a primeira a ler e, com lágrimas de regozijo por ver o seu empenho recompensado, terá dito que aquele era o melhor do escritor,
.
"escreves como se o mundo fosse acabar amanhã"
.
eu para completar diria, escrevo porque o meu acabou ontem.

9 comentários:

Me disse...

o que te aconteceu ontem!? valha-me vosso deus não me digam que o rapaz recebeu más notícias?!?!

nunca acabará, esse teu mundo. pelo menos not yet... sossega. escreve bem. como se o mundo fosse teu (sem inícios e sem fins). escreve.

Lizard King disse...

No papel "cospe-se" o que na garganta fica estrangulado...e o mundo não acabou ontem...apenas se transformou novamente ;)

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

não vejo no escrever algo que te resolva o que sentes. nem é propriamente uma verdade. é um ponto de vista. esse "ontem" é como quem diz há algum tempo.

nem sempre há motivo para escrever. ontem houve, hoje não há.

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

é preciso morrer para voltar a nascer.

Me disse...

Há uma letra dos Live que diz qq coisa assim:
"Sometimes you've got to die to be born again
Sometimes you've got to fight
Sometimes you've got to learn
Sometimes you've got to burn the old brush out, so the new can grow" - WINGS

E depois têm esta:
"If you wanna love like a god
You got to bleed like a god
You got to fight like a god" - SHOW

Gosto destes gajos.

O Poeta Morto disse...

só neste blog para voltar a ver algo dos live :)

Me disse...

Ui... Poeta Morto, devias ir ao meu... até fotos há...
:)

Teté disse...

Hummm... li não sei onde, mas já há muitos anos, que ele tinha escrito "Amor de Perdição" em 15 dias, para pagar a renda de casa...

Enfim, se calhar é "fofoca"! :)

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

teté,

não sei. nesses anos fazia-se coisas impressionantes. as melhores e mais difíceis operas sao dessa altura, e feitas num mês.

eu vi a série e fizei esta frase dela. o que eu escrevo é ficcionado também :) não faço ideia se ela o disse naquela altura. mas parece que foi a primeira a ler a obra.