quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

ouro [2]

[1409]

no dia da consoada, emprestando ao frio da noite
uma suspeita alegria, cerrou os olhos com força
procurando imaginar os desejos transformados em realidade.
.
deu-se conta que tudo o que faz falta está à nossa volta.

7 comentários:

Lizard King disse...

"Tudo o que nos faz falta está à nossa volta."

Verdade, verdadinha (lá vem o cliché) temos saúde, o resto aparece...o que também é verdade. Mas se temos tudo porque é que continuamos uns eternos insatisfeitos?? Se temos tudo porque transformamos os dias em verdadeiras batalhas para chegar mais além?? Se temos tudo porque não nos sentimos confortavéis junto daqueles que realmente "vivem" como se tivessem tudo, porque os consideramos enfadonhos e estagnados? Será que ao que chamamos rotina e falta de ambição, é antes a satisfação de ter tudo, de estar completo???

Bolas bolas bolas...nunca tinha visto isto deste modo...mais uma hipotése para juntar ao meu arquivo de "pensamentos inúteis" :/

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

lizard,

é isso mesmo. as pessoas não páram de se queixar. mesmo quando têm tudo. é preciso parar e perceber que temos muito a que não damos valor. talvez assim haja menos problemas psicológicos.

Me disse...

Tenho para mim que o problema é o tamanho dos narizes... por vezes, de tão grandes e empinados, não conseguimos ver para além dos mesmos...

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

també pode ser o egoísmo...que é tão castrador que nos impede de perceber que nos prejudicamos a nós próprios.

Me disse...

também, também...

S. disse...

Está...mas às vezes mais longe do que onde chegam os nossos braços...

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

s.

não te reconheci neste comentário.