quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

12:08 a este de bucareste

[1479]

sei de alguns nomes das revoluções. tenho também alguns conhecimentos esparsos da vida de alguns heróis de certas revoluções. e sei que não tenho fibra para ser o mentor da minha própria revolução. estarei para mim próprio, como toda a gente deste filme, sabedores que só saímos à rua depois dela estar consumada. e estaremos a festejar à custa dos sacrifícios de alguns. pena que tenha de ser eu a aguentar com os meus próprios castigos. confuso?
.
atentem no poema lido na tomada de posse de obama e perceberão que a revolução tem de ser de veludo. basta saber usar estas armas.
.
" [...] What if the mightiest word is love, love beyond marital, filial, national. Love that casts a widening pool of light. Love with no need to preempt grievance. [...] "
.

3 comentários:

Lizard King disse...

O fogo gera fogo, logo o amor gera amor...se o outro me grita e eu mantiver a minha emoção focada no amor...o seu tm de voz baixa e a rispidez atenua-se.
Sinto que o entrave a ser aplicado mais vezes é ser considerado um sentimento pequenino e sinal de fraqueza, no entanto é exactamente o contrario é preciso superar medos, inseguranças e ter uma enorme dose de coragem para o expressar.

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

só tu para comentares os meus devaneios :) é preciso algum cuidado, mas se tenmos a certeza do que queremos não devemos deixar a vida passar ao nosso lado :)

beijinho

Lizard King disse...

Os loucos (ou seres especiais :/)conhecem-se todos...ehehehheehehhe

beijos :)