segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Crise

Crise? Só se for de optimismo.


11 comentários:

Indústria disse...

A crise é uma invensão dos ricos para que os pobres aceitem trabalhar quase de graça e dos bancos, para ver se lhes injectam mais dinheiro.

Estamos a ser vítimas de mais uma conspiração.

Lizard King disse...

A crise é mais do mesmo: aos ricos cada vez mais e aos pobres cada vez menos...os mass média assustam o proletariado de modo a justificar sacos azuis, jobs for the boys e outros complôs que precisam ser abafados...é terceiro mundista mas nós somos bons a importar :/

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

despede-se 1/3 e os outros 2/3 que ficam têm de fazer o trabalho de todos. com uma ligeira baixa de rendimentos.

a terceira via da democracia é o caminho...

Joana Fernandes disse...

mto interessante...posso perguntar onde está isto?

concordo com os comentários anteriores. agora, julgo que existe mesmo crise, falta é definir para quem...acredito piamente que não será para toda a gente. se há cada vez mais desemprego, menos consumo, mesmo estímulo, entre outros, julgo que se pode dizer q há crise...

agora, esta é uma das formas de a tentar contrariar :) venham mais!

O Poeta Morto disse...

nao sei onde está. a foto chegou-me ao mail.

deixo também o link para a crónica do Ricardo Araujo Pereira sobre a crise.

http://aeiou.visao.pt/Opiniao/ricardoaraujopereira/Pages/criseestaemcrise.aspx

alguém se lembra de algum ano em que nao se tenha falado de crise?

O Poeta Morto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Em 1979...

Indústria disse...

Quando falei em conspiração estava a brincar. Não duvido que exista crise. Acredito é que a comunicação social exagera um pouco alarmando toda a gente.

Realmente não me lembro de um ano em que não se tenha falado de crise. E, concordo com a Joana Fernandes. A crise existe, não se sabe é se é só para alguns.

PKB disse...

É isso aí! Vai trabalhá, malandro!...

Ele há gente... ó balha-me Deus!!!

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

desocupados, que "pedem" a dizima e depois gastam nestas merdas :)

Ravelli disse...

Para mim aumento do desemprego como não me lembro de ver, e emprego (trabalho) precário é sinónimo de crise. É lógico que esta crise afecta principalmente a classe baixa e media/baixa nas quais eu me englobo.

P.S.Durante este ano (2009) vai ser o salve-se quem puder.