quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

zöe

[1545]

queria dizer amor. mas as palavras
vão-se eclipsando antes de sonorizarem
esta vontade.
.
palavras prensadas nos lábios
entre línguas seguras por paliçadas
em que se vão erigir as praias do teu verão.
.
queria dizer amor. mas já não há
cor cinzenta que arranque esta
maldade do meu peito.
.
palavras que se entranham nos dedos
ao reterem a força dessa verdade.
.
mas é amor que queria dizer-te.

6 comentários:

Borrao disse...

É uma palavra difícil de se dizer....
Lindo poema ! :)

PontoGi disse...

Muito dificil mesmo!
sim, lindo!

S. disse...

há tantas formas de dizer "amo-te", e tantas sem palavras sequer...

tonsdeazul disse...

Gostei imenso desta tua tentativa em querer "dizer amor".

S. G. disse...

deve-se fugir ao lugar comum. não usar as palavras em vão. deve-se procurar não repetir à exaustão.e há muitas formas de o "dizer", sem falar.

mas há também uma altura em a palavra se impõe pela sua força e magnetismo.

beijinhos

Lizard King disse...

A palavra impõem-se a determinada altura, mas apenas fará sentido se a inteñção for concordante e os sentidos a firmarem :)