sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

os miseráveis

[628]

que é do plátano que fazia sombra nos dias quentes?
os miseráveis vivem assim debaixo do sol, entrando
mansos nos dias, abertos ao corrido passar do tempo.

se fossem estados de partida animada, mudando
tantas vezes a vida sem medo, sem nexo
outras tantas, podiam ser reerguidas as plantas, fruto
do achado nas esquinas da vida.

(que é do plátano que fazia sombra nos dias quentes?)

os miseráveis jogam os sonhos na roleta, mesmo
que incrédulos na mudança, ou incertos no resultado, mas
firmes e decididos, sem medo ou nexo.

mesmo que escolham acertadamente os caminhos, os miseráveis
nesses instantes decididos, são mais fortes que o sabor,
agrura adocicada, centelha de fumo fátuo.

(que é do plátano que fazia sombra nos dias quentes?)

os miseráveis escolhem o errado, mesmo
que o mais fácil seja o correcto, andando
num só rumo em demanda.

mesmo que nunca encontrem uma sombra de descanso, caminham.
que é do plátano que fazia sombra nos dias quentes?

cortou-o um miserável.

3 comentários:

Anónimo disse...

porcaria, porcaria, porcaria...

Teté disse...

Excelente!!!

E apaga o anónimo, que de cobardes está o mundo cheio!!!

Bom fim de semana! :)))

Fernando Pessoa disse...

bom fim de semana...

(bom não, excelente!)