quarta-feira, 26 de março de 2008

a distância não se toca

[833]

se nos separa esta distância enorme, como posso dar-te um beijo de boa noite?
.
ao menos chega os pés p'ra junto dos meus que estão a ficar frios.

12 comentários:

PontoGi disse...

É das poucas coisas que sabem muito bem:juntar os pés.

Fernando Pessoa disse...

:)

é um gesto maravilhoso. mas não é das poucas coisas. há mais gestos que sabem muito bem quando são com as pessoas certas.

Mestre Chou Riçá disse...

O que tu queres sei eu...

Fernando Pessoa disse...

:)

ó mestre, sabes tu e eu também sei bem o que quero :P

mar disse...

um gesto que consegue superar o "juntar dos pés" é sentir o calor do corpo de alguem que gostamos através de um ternurento abraço que preenche qualquer vazio que possamos sentir..

um gesto entre muitos outros!

Fernando Pessoa disse...

eu gosto do beijo na testa.

mas há muitos mais...

Mestre Chou Riçá disse...

Podia fazer todo o tipo de piadas com beijos na testa e na cabeça e tal, mas acho que devemos manter o nível da conversa...:D

sei lá eu disse...

distância madrasta! =|

bju meu só teu ;) Plim*

Fernando Pessoa disse...

:)

mestre,
és um malandro vou dizer ao zé pra te pôr piri-piri no panado.

menina,

um grande beijo pra ti também :)

caminhoparavida disse...

"amar não é olhar 1 para o outro, é olharem ambos na mesma direcção!" (ASExupery)..

Se estivermos perto de quem gostamos tudo sabe bem: o olhar, o abraço, o beijo na testa, aquecer os pés, em suma, contemplar! (gosto desta palavra, contemplar..)!

Bom caminho na busca da contemplação..

Fernando Pessoa disse...

se ao olharem um para outro com o amor a sobrar por todos os poros, nunca pode´rão olhar no mesmo sentido.

mas tens razão. todos os gestos, mesmo os mais simples, se forem com a pessoa de quem gostamos, tornam-se enormes.

caminhoparavida disse...

:-)..

Ao olhar uma para o outro, direcção é a mesma ;-), o sentido é que é oposto.

Provavelmente, o geógrafo até nisso pensou...