terça-feira, 29 de abril de 2008

voltar ao dia-a-dia assim-assim

[940]

"[...] atravessamos a vida com o nome do medo
e o consolo de algum vinho que nos sustém
a urgência de escrever
não se sabe bem para quem. [...]"
.
al berto
o medo

3 comentários:

Mestre Moé Lá disse...

O Al Berto é primo do Ar Mando.

S. disse...

"Escrevo como que para salvar a vida de alguém, provavelmente a minha"

Clarice Lispector

Fernando Pessoa disse...

s.,

às vezes é pretensioso pensar que poderemos salvar a vida de alguém, quando na verdade, e inconscientemente, o que queremos é encontrar o sentido da nossa.

não diria melhor (essa clarice ainda me escapa...tem de entrar na lista :)