sábado, 13 de dezembro de 2008

fontes de inspiração

[1396]

na entrevista de miguel esteves cardoso à revista ler de novembro (mais uma vez a maravilhosa entrevista), o entrevistador pergunta a mec se ele escreveu poesia,
.
" Sim.Muita. Foda-se. Centenas de milhares de poemas. (e continua)
E o que o desencorajou a continuar a escrever?
Ser uma merda."
.
se eu tivesse esse discernimento faria o mesmo e não escreveria estas crónicas semanais. fontes de inspiração no sítio do costume.

6 comentários:

Joana Fernandes disse...

nada disso! o facto de não comentarem não significa que não gostem :)

ou isso ou então tb terei de repensar a minha "carreira" de blogger :)

O Poeta Morto disse...

o mundo dos blogs sem o s.g é a mesma coisa que um funeral sem música. palavras sábias do grande zé que dão para muitas analogias.

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

meus caros,

obrigado pelas palavras. isto de escrever tem sentido se for com intuitos definidos. não é de facto o reconhecimento que procuro. eu procuro escrever melhor. para quê, perguntam vocês e muito bem. isso já eu não sei. se vocês gostaram é uma boa razão.

(funeral sem música, mais parece analogia do zé só pra rimar enquanto canta, porque sentido não tem nenhum :)

O Poeta Morto disse...

tem tanto sentido como "um barquinho de ferro, uma ponte a passar". mas alguma coisa tem sentido com o zé?

Teté disse...

Adoro o MEC, mas ele tem uma estranha forma de pensar (como se sabe agora, dependente de drogas para funcionar). E não, não o estou a criticar! Cada um sabe as linhas que snifar...

Não levo o meu bloguito muito a sério, é mais uma fonte de brincadeira e de interactividade! E sim, também para não perder o "treino" na escrita, porque "vale sempre a pena..." :)

Beijocas e não desanimes!

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

poeta,

tem. a partir das duas da manhã :-)

teté,

exactamente. levar isto na brincadeira. deve ser um espaço para divertimento. eu o que digo é que tenho necessidade de melhorar para me sentir melhor.

beijo para ti