quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

2009 [3]

[1435]

há no volume um poema para cada dia do ano. o de hoje não me apetece ler, não vá dar-se o caso de me desapontar logo no primeiro dia. antes escrevo o meu.
.
talvez admita um dia que esta
minha corrida desenfreada ao desalento
se resolva parando.
se um dia provar que caminhando chego
mais longe
a certeza é que chegarei mais além desalentado.
.

4 comentários:

Teté disse...

Ai, pá, começar logo o ano com poemas de desalento???

Então aqui vai a minha versão:

Caminhando pela estrada,
contra chuva e ventos,
não quero ouvir mainada
que trove a desalentos...

Eh, eh, eh, o meu primeiro verso do ano (e provavelmente o último)! :)))

Beijocas!

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

boa teté :)

ora aí está a animação que faltava :)

continua a dissertar por aqui em 2009 sempre que te apetecer. és uma boa companhia.

André Benjamim disse...

um feliz 2009!

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

muito obrigado e desejo o mesmo para ti.