sábado, 16 de fevereiro de 2008

e eu também podia ler mais

[735]

do melhor blog, do mais apetecido, e do que me faz saltar o click com a maior rapidez do que qualquer outro erudito pasquim, sai mais uma invejosa citação,
.
" [...] Por isso acredito que Borges, por exemplo, deve ser lido no original. De preferência, devido ao seu elevado nível de erudição e complexidade, com um bom dicionário ao lado. Ou então, como foi o meu caso, com uma namorada argentina. Apesar de —confesso— com uma namorada argentina ao lado, ler Borges ser a última coisa que me interessava fazer.[...] "
.
.
desde a vezenuela, até ao brasil e passando pela argentina, aquilo de facto aquece qualquer corpo mais discreto.

8 comentários:

Fernando Pessoa disse...

trabalhar ao sábado parece que faz bem aos dentes...e aos olhos também...

andy disse...

"namorada argentina" ... onde é que eu já vi isto??? ... tvz numa festa qualquer em casa de qualquer um, onde outro qualquer expulsou uma gaja qualquer ... onde foi isto? ... num lugar qualquer que não me lembro :)

Fernando Pessoa disse...

da argentina não me lembro de ninguém! mas lembro-me de um gajo que se deu uma cacetada numa miúda por estar completamente bêbado...


mas isso são contas de um rosário maior...muito maior...

El Salib disse...

Vocês têm cada história...
às vezes até tenho pena de perder algumas dessas aventuras!

Zé Baptista disse...

Era da Venezuela e foi naquela festa em que um artista bateu o record da bebedeira mais rápida, com direito a trabalho no dia seguinte.

andy disse...

era isso ... da venezuela ... a minha memoria já teve dias melhores ... até é provavel que não tenha lá estado ...

su disse...

Pois...há alturas em que as palavra ou as letras e oas acções e os sentimentos não podem coexistir ao mesmo tempo...digo eu! Então argentina! ;))

P.S. Às vezesa contecem coincidências do género da que falaste lá na Teia. A mim também me aconteceu o mesmo em uma ou outra situação e fca-se com uma sensação bem estranha!

:))

O Poeta Morto disse...

uma das venezuela e duas do estrangeiro (frança)