terça-feira, 3 de junho de 2008

a leveza sustentável do existir

[1022]

da profunda liberdade e leveza do espírito que acorda sob o sol resplandecente e raiador de suspiros profundos, sobram olhos que lêem as palavras certas,
.
" Quero descansar sob a sombra
de um beijo na testa "
.
"O vento morde meus cabelos sem medo:
Tenho todas as idades. "

2 comentários:

Nogs disse...

Não compreendo como é que este post não estava comentado.

Arrepiei-me.

Está deliciosamente belo.

Descansar sob a sombra de um beijo na testa... e ser mordido pelo vento nos cabelos...

Genial.

E o trocadilho do título também.


Beijo

Fernando Pessoa disse...

cara nogs,

obrigado pela visita. começa por perguntar como chegou aqui. é interessante perceber como é que nos vamos espalhando pela blogosfera.

o trocadilho do título tem duas razões, tento inverter o que já existe, porque se torna original e passa a existir de uma nova forma. eu gosto da originalidade. e há outra razão que se prende com o facto de muitas vezes os títulos que escolho não estraemmuito relaccionados com o que escrevo.

as duas citações são realmente aquilo que me saltou à vista, naquilo que eu faço que é ler e actualizar quase 100 blogs (já adicionei mais os seus 3 blogs)

a vida é feita desses pequenos pedaços. há quem os aprecie, e há quem não lhe tome importância. eu gosto de os imaginar sempre.

mais uma vez obrigado pela visita, e volte sempre.

beijo
(linda essa cidade de barcelona...)